Geral

Conmebol diz que briga mancha o futebol da América

O porta-voz da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Néstor Benítez, disse que os acontecimentos na final da Copa Sul-Americana entre São Paulo e Tigre, na última quarta-feira, mancharam o futebol regional. A entidade afirmou ainda que abriu um inquérito para apurar os fatos. “A Confederação está devidamente investigando o caso, que causou tantos danos ao […]

Arquivo Publicado em 14/12/2012, às 20h52

None
1307635502.jpg

O porta-voz da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Néstor Benítez, disse que os acontecimentos na final da Copa Sul-Americana entre São Paulo e Tigre, na última quarta-feira, mancharam o futebol regional. A entidade afirmou ainda que abriu um inquérito para apurar os fatos.



“A Confederação está devidamente investigando o caso, que causou tantos danos ao futebol sul-americano”, disse Benitez, antes de afirmar que ainda não existem novidades sobre o episódio.



Nesta sexta-feira, a Conmebol decretou a abertura de uma investigação e anunciou que está empenhada em reunir todos os relatórios das autoridades e equipes que participaram do duelo, assim como todos os indícios do problema.



Na final da última quarta-feira, o Tigre se negou a disputar o segundo tempo do jogo de volta da decisão da Sul-Americana, no Morumbi, alegando falta de segurança. O clube alega que sofreu agressões no vestiário durante o intervalo.



Depois de cerca de 40 minutos de indefinição, o árbitro chileno Enrique Osses deu a partida por encerrada e o Tricolor Paulista, que vencia por 2 a 0, foi declarado campeão.



“A Confederação deve manter a sabedoria para tentar reunir todas as provas sobre este assunto sério”, acrescentou Benitez. O porta-voz disse que está agendada uma reunião do Comitê Executivo da organização, no dia 20 de dezembro, em Luque, perto de Assunção, onde ele espera que o assunto seja discutido.



A Conmebol disse em um comunicado que sua intenção é “estabelecer claramente a realidade dos acontecimentos, de modo a aplicar sanções aos culpados”


Jornal Midiamax