Geral

Companhia LaMínima leva comédia “Rádio Variété” à praça Antônio João em Dourdos

Mais uma companhia teatral de renome nacional se apresentará em Dourados, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. No dia 1º de setembro, a partir das 10h30, a Cia. LaMínima, de São Paulo, vai encenar a comédia “Rádio Variété”, no calçadão da Praça Antonio João, em frente à Catedral, cujo tema inclui a rádio […]

Arquivo Publicado em 23/08/2012, às 19h15

None

Mais uma companhia teatral de renome nacional se apresentará em Dourados, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. No dia 1º de setembro, a partir das 10h30, a Cia. LaMínima, de São Paulo, vai encenar a comédia “Rádio Variété”, no calçadão da Praça Antonio João, em frente à Catedral, cujo tema inclui a rádio e os programas radiofônicos com auditório, tendo como conteúdo o repertório do palhaço popular brasileiro.

Conforme o secretário municipal de Cultura Carlos Fábio Selhorst dos Santos, “esta é mais uma parceria que tem como objetivo trazer para a comunidade espetáculos que consolidam a parte cultural em nossa cidade, permitindo às pessoas ter acesso a eventos de alta qualidade e de reconhecimento nacional, de graça”.

De acordo com os produtores do espetáculo, desde o século XIX, o palhaço no Brasil oferece às mais diferentes plateias, uma arte de grande comunicação com o público. “Para isto, fez uso de técnicas variadas, ligadas historicamente à arte popular que estão na gênese não só da comicidade de nosso teatro como também no seu estilo de interpretação”, afirmam.

Eles explicam que o Grupo LaMínima pesquisou essas técnicas e a diversidade de repertório do palhaço brasileiro, aplicados ao circo e ao teatro de variedades. “Música, dança, teatro de bonecos, circo-teatro e entradas clássicas de palhaço e é claro o rádio, foram as principais referências desta pesquisa”, complementam.

Para eles, o rádio sempre foi um símbolo da variedade artística e da comunicação democrática e indiscriminada. E foi justamente o rádio que recebeu, processou e transformou toda a informação, numa celebração à alegria do humor popular. “Queridos ouvintes, caro público presente, com vocês o rádio e os palhaços juntos, na rua com você”.

SINOPSE

Três artistas do teatro de variedades num local público, começam a instalar uma parafernália um tanto tecnológica, porém aparentemente obsoleta. Aos poucos esse conjunto toma forma de um estúdio de “rádio-circo-teatro”, onde desfilarão atrações jornalísticas, dramáticas e musicais.

A apresentação é uma homenagem ao palhaço brasileiro e ao rádio, meio de comunicação popular por excelência, que persiste na sua importância. Através da peça, artistas e público fazem parte de um programa sobre simples memórias, desejos e emoções, que constroem a grande e complexa relação humana dos cidadãos comuns.

Grupo LAMÍNIMA

Domingos Montagner e Fernando Sampaio se conheceram no Circo Escola Picadeiro em São Paulo, onde iniciaram a dupla de palhaços. Ali criaram e levaram às ruas reprises, entradas e outros números circenses, desenvolvidos sob a orientação do Mestre Roger Avanzi, o Palhaço Picolino.

Em 1997 formaram o LaMínima, com o espetáculo “LaMínima Cia. de Ballet”, calcado no humor físico e nas clássicas paródias acrobáticas. A partir daí o circo e a arte do palhaço de picadeiro conduziram definitivamente o trabalho da dupla.

Durante os 13 anos desta jornada, trabalharam com importantes diretores, mestres da arte do palhaço e do humor, como Leris Colombaioni, Leo Bassi, Chacovachi, Fernando Neves e Alvaro Assad.

Em 2008 ambos foram contemplados com Prêmio Shell de Teatro SP de Melhor Ator por “A noite dos palhaços mudos”, fato inédito na história do prêmio.

O LaMínima é também fundador do Circo Zanni, que busca revitalizar a importância dos circos de pequeno e médio porte na vida cultural das cidades.

Jornal Midiamax