Geral

Comitiva da República de Camarões vem a Mato Grosso do Sul conhecer o Sigo

A tecnologia que integra as informações e ações das forças policiais do Estado, conhecida como o Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional), foi apresentada nesta sexta-feira (31) a uma delegação composta por representantes da República de Camarões. Os estrangeiros foram recebidos nesta manhã pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto David dos Santos […]

Arquivo Publicado em 31/08/2012, às 17h14

None
876366294.jpg

A tecnologia que integra as informações e ações das forças policiais do Estado, conhecida como o Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional), foi apresentada nesta sexta-feira (31) a uma delegação composta por representantes da República de Camarões.


Os estrangeiros foram recebidos nesta manhã pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto David dos Santos e também o diretor da CompNet, Adriano Chiarapa, responsável pelo sistema.


”Para nós esta é uma tecnologia extremamente importante, que antecipa nosso planejamento, dizendo aonde está ocorrendo a prática criminosa, quais são os horários de atuação dos bandidos, além de repassar a vida criminal dos presos. Com o sistema, melhoramos a atuação dos nossos homens e conseguimos melhores resultados”, afirma o comandante geral da PM.


Durante a conversa, o coronel David disse à comitiva que eles estavam na 2ª Capital mais segura do país e que o resultado faz parte de um grande profissionalismo aliado ao Sigo. Somente da Polícia Militar, cerca de seis mil utilizam o sistema diariamente.


”Aprendemos muito com o sistema, além de conhecer pessoas muito hospitaleiros. O calor e a boa receptividade dessa cidade jamais vamos esquecer”, disse o embaixador do país africano, Martin A. Mbeng.


Sigo


O sistema, segundo Adriano Chiarapa, foi pioneiro e, nos últimos sete anos se transformou na maior rede de informações criminais do país, sendo uma referência para outros estados.


Em tempo real, o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, Presídios, Custódia de Menores, Perícia Técnica, Defesa Civil, Fronteira e Trânsito, entre outras Forças ligadas à Segurança Pública, podem consultar a ficha criminal de uma pessoa ou se ela está sendo procurada pela polícia.


O ganho está na rapidez e eficácia, além do conforto ao cidadão de bem que pode ser rapidamente identificado. Desde que implantado, de acordo com o diretor da empresa, o sistema tem um dos maiores índices de cumprimento de Mandados de Prisão e recuperação de veículos roubados, sendo classificado pelo governo federal como um método com nível de excelência em procedimentos de inquérito.

Jornal Midiamax