Geral

Comissão da OAB vai acompanhar morte de bebê no HU de Dourados

A presidente da Comissão garantiu que vai cobrar providências para que os casos sejam esclarecidos

Arquivo Publicado em 25/04/2012, às 19h58

None

A presidente da Comissão garantiu que vai cobrar providências para que os casos sejam esclarecidos

A comissão de Direitos Humanos da OAB-MS (Ordem dos Advogados Seccional Mato Grosso do Sul) anunciou que vai acompanhar os casos de negligência do Hospital Universitário de Dourados. A presidente da Comissão, Kelly Cristiny de Lima Garcia, garantiu que vai cobrar as providências dos órgãos competentes, “sejam quais forem”.

Recentemente, Valcir Ferreira Sobrinho, denunciou o hospital no MPF (Ministério Público Federal) por negligência, devido a morte de seu filho. A suspeita é que pelo menos dois partos tenham sido realizados de maneira incorreta, sendo que um deles culminou com a morte do bebê de Valcir.

Em um deles, a mulher foi submetida ao procedimento com 41 semanas de gestação, cinco a mais que o normal, resultando no falecimento da criança logo após o parto. O outro caso é de uma mulher que teria sido levada com pressão alta a fazer o parto normal, o que não poderia ser realizado. A equipe médica teria mudado para a cesariana no meio do procedimento, o que quase acarretou a morte de outro bebê.

Os casos ainda estão sendo investigados. O Conselho Municipal de Saúde de Dourados informou que fará todo o possível para que o serviço de ginecologia e obstetrícia não continue sendo administrado pelo HU, devido ao grande número de reclamações.

Jornal Midiamax