Geral

Com três gols de Loco Abreu, Botafogo vence Bangu e avança à final

O uruguaio Loco Abreu novamente teve um papel fundamental para o Botafogo. Na noite deste sábado, o time de General Severiano, com três gols do centroavante, derrotou o Bangu pelo placar de 4 a 2, em partida realizada no Estádio do Engenhão, e avançou à decisão da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. […]

Arquivo Publicado em 21/04/2012, às 23h14

None

O uruguaio Loco Abreu novamente teve um papel fundamental para o Botafogo. Na noite deste sábado, o time de General Severiano, com três gols do centroavante, derrotou o Bangu pelo placar de 4 a 2, em partida realizada no Estádio do Engenhão, e avançou à decisão da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Além do camisa 13, o meia Maicosuel deixou a sua marca. Lucas (contra) e Sérgio Júnior descontaram o marcador.

Em virtude da vitória obtida sobre a principal surpresa do returno, o Botafogo terá a oportunidade de brigar pelo título da segunda metade do Campeonato Carioca no próximo domingo. O time alvinegro terá pela frente na decisão o vencedor do clássico entre Flamengo e Vasco, que se enfrentam neste domingo, no Engenhão.

E a vitória deste sábado acabou conquistada em virtude do brilho do centroavante uruguaio. Protagonista da partida, Loco Abreu, aproveitando três jogadas aéreas, definiu o resultado – Maicosuel fechou o placar. Apesar dos gols, a participação do goleador acabou terminando de uma maneira um pouco frustrante. O camisa 13 desperdiçou um pênalti, o sexto nas últimas sete vezes na qual o jogador teve a oportunidade.

Enquanto Loco Abreu pôde comemorar a atuação e os três gols, a defesa botafoguense deixa o Engenhão preocupada. O Bangu conseguiu os dois gols no confronto por intermédio de duas falhas individuais. No primeiro tento, Lucas tentou antecipar cruzamento e tocou contra o próprio gol. No segundo, Jefferson saiu de forma atabalhoada do gol e furou ao tentar afastar a bola. Melhor para Sérgio Júnior, que descontou.

Loco Abreu aproveita jogo aéreo deixa Botafogo em vantagem

Diante de um adversário embalado pela surpreendente campanha no segundo turno do Campeonato Carioca, o Botafogo tratou de diminuir a empolgação do Bangu apresentando-se com uma postura ofensiva e organizada. Logo no primeiro minuto de partida, o time de General Severiano assustou, em lance do meio-campista Andrezinho.

O clube alvinegro controlou bem o ritmo da partida e obrigou o Bangu a se limitar ao campo defensivo, buscando apenas os contra-ataques. Aos 19min, por exemplo, os visitantes quase surpreenderam a meta defendida por Jefferson. Thiago Galhardo recebeu ótimo cruzamento de Renan Oliveira, mas desperdiçou a oportunidade, frente a frente com o goleiro adversário.

O susto proporcionado pelo Bangu alertou o Botafogo dentro de campo. A equipe comandada por Oswaldo de Oliveira procurou aumentar a velocidade no setor ofensivo e trabalhar também em contra-ataques. E, aos 27min, em um lance rápido, o time alvinegro quase abriu o marcador. O zagueiro Fábio Ferreira aproveitou para se aventurar no ataque e tocou para Loco Abreu. O uruguaio devolveu para o defensor, que, livre dentro da área, isolou a finalização.

Dono da partida durante a primeira etapa, o Botafogo conseguiu superar a defesa do Bangu somente aos 39min, e por intermédio da tradicional (e eficiente) bola aérea. Andrezinho cobrou escanteio para o meio da área e encontrou Marcelo Mattos, que desviou de cabeça na direção de Loco Abreu. Oportunista, o uruguaio balançou as redes e deu a vantagem ao clube alvinegro ao final da primeira etapa.

Inspirado, Loco Abreu alivia pressão, decide e coloca Botafogo na final

Responsável por tirar a pressão do Botafogo durante o primeiro tempo, Loco Abreu manteve o ritmo na etapa complementar. Principal referência ofensiva da equipe de Oswaldo de Oliveira, o uruguaio ampliou o marcador logo com 2min. Andrezinho, grande responsável pelas jogadas de boa parada, cruzou na direção do centroavante, que desviou de cabeça para o gol.

O segundo gol, ao invés de tranquilizar o Botafogo em campo, teve um efeito contrário dentro da equipe de General Severiano. O clube alvinegro, sem encarar uma pressão do adversário, relaxou em campo, e tornou a partida mais complicada aos 7min. Depois de cruzamento pela direita, o lateral Lucas tentou interceptar, mas desviou no contrapé de Jefferson e anotou contra o próprio patrimônio.

O “presente” dado por Lucas empolgou o Bangu. A equipe, que contou com um bom número de torcedores no Engenhão, cresceu de rendimento e teve uma grande chance para empatar aos 11min, quando Gedeílson aproveitou brecha na defesa alvinegra e apareceu livre na entrada da área. Apesar do espaço e do tempo necessário para igualar a partida, o jogador errou na finalização e isolou o arremate.

A reação do Bangu acordou o Botafogo. Novamente por intermédio das jogadas de bolas aéreas, o time alvinegro ampliou. Maicosuel descolou um lindo cruzamento pelo lado esquerdo na direção de Loco Abreu. O uruguaio, em sua especialidade, desviou firme de cabeça para balançar as redes rivais pela terceira vez na partida deste sábado.

Apesar da vantagem, o time de General Severiano voltou a sofrer com falhas individuais. Enquanto Lucas foi o primeiro a animar o Bangu na partida com o gol contra, o goleiro Jefferson, que também defende a Seleção Brasileira, acabou sendo o responsável pelo gás final do clube alvirrubro. Aos 25min, depois de falha do camisa 1 na saída, Sérgio Júnior aproveitou o lance para diminuir o placar da partida.

A esperança do Bangu, entretanto, terminou aos 30min. O meio-campista Thiago Galhardo, um dos destaques na partida, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso pela arbitragem. Melhor para o Botafogo, que teve a chance de definir o resultado aos 33min, quando Lucas sofreu pênalti. Contudo, na cobrança, Loco Abreu falhou, e somou o sexto pênalti perdido nos últimos sete batidos.

Antes do final do jogo, Maicosuel, um dos destaques em campo, acabou presenteado com um gol. Aos 46min, Márcio Azevedo descolou um lindo lançamento para o meia, que arrancou livre e tocou na saída do goleiro para anotar o quarto tento.

Jornal Midiamax