Geral

Com pênalti bobo, Coritiba vira sobre o Náutico e abre distância para a zona de rebaixamento

Em uma partida muito movimentada e marcada pelo equilíbrio, um pênalti bobo cometido por Alessandro acabou abrindo o caminho para a vitória do Coritiba sobre o Náutico por 4 a 3 nesta quarta-feira, nos Aflitos, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O lateral direito do time alvirrubro colocou a mão na bola dentro da área […]

Arquivo Publicado em 26/07/2012, às 01h28

None

Em uma partida muito movimentada e marcada pelo equilíbrio, um pênalti bobo cometido por Alessandro acabou abrindo o caminho para a vitória do Coritiba sobre o Náutico por 4 a 3 nesta quarta-feira, nos Aflitos, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O lateral direito do time alvirrubro colocou a mão na bola dentro da área quando a partida estava empatada em 2 a 2 no início do segundo tempo. O árbitro marcou a penalidade e expulsou o jogador. Leonardo, duas vezes, Robinho, e Pereira fizeram para os visitantes. Souza, Kieza e Rico marcaram para o time pernambucano.


Com o resultado, o Coritiba chegou aos 12 pontos e abriu distância para os concorrentes diretos na luta contra o descenso. O Náutico, por outro lado, permanece com 13 e continua em uma posição intermediária.


O jogo iniciou com o Náutico tentando impor seu futebol e viu um Coritiba apostando nos contra-ataques. Logo na primeira subida dos visitantes, aos dois, Robinho cruzou da esquerda e obrigou Felipe a fazer boa defesa após finalização de Leonardo. Após o lance, a equipe alvirrubra levou o azar de perder Jean Rolt, machucado. Márcio Rosário entrou para formar a dupla de zaga com Ronaldo Alves.


No momento que os dois times se estudavam, o Náutico acabou saindo na frente, aos 13. Após cobrança de escanteio da esquerda, Souza se desmarcou e finalizou de primeira para abrir o placar. Nem deu tempo para a equipe da casa comemorar porque dois minutos depois, Everton Costa deu um passe na medida para Robinho chutar cruzado e empatar a partida.


O jogo estava muito movimentado porque bastou o Náutico colocar a bola no chão para criar outro lance perigoso e desempatar o confronto, aos 17. Após lançamento de Ramirez, Rhayner tocou de calcanhar e Kieza acertou uma finalização precisa para fazer 2 a 1. O gol foi especial para o atleta que completou sua 50ª partida pelo clube pernambucano.


O confronto seguia bastante equilibrado e qualquer time poderia marcar. Souza chegou a acertar o travessão em uma cobrança de falta e Leonardo perdeu outro gol feito na resposta. O Náutico arriscava na base da pressão e o Coritiba saía em velocidade se aproveitando das constantes falhas da zaga. No entanto, o primeiro tempo acabou mesmo com a vitória do Náutico por 2 a 1.


Bastou a bola rolar na segunda etapa para a equipe visitante conseguir o empate no primeiro lance. Com um minuto de jogo, Leonardo fez boa jogada individual e chutou com efeito para vencer Felipe. A partida seguia movimentada e os dois times demonstraram grande vocação ofensiva.


No momento que o Coritiba rondava a área do Náutico, Alessandro cometeu um pênalti bobo, aos nove, e foi expulso. Após cobrança de escanteio, Pereira cabeceou e o lateral direito cortou com a mão. Um minuto depois, Leonardo cobrou com categoria e virou a partida para os paranaenses.


Após o time visitante ficar na frente, a torcida alvirrubra passou a direcionar as vaias para o goleiro Felipe e gritar o nome do reserva Gideão. O panorama da partida pouco mudou porque o Náutico continuava com mais posse de bola, mas cedia ainda mais espaços quando o Coritiba conseguia o desarme. Com a partida controlada, Pereira acabou marcando de cabeça e sacramentou a vitória dos paranaenses. No fim, aos 40, Rico diminuiu a vantagem do adversário, mas não impediu o triunfo do time visitante.

Jornal Midiamax