Geral

CNJ doa avião utilizado por Beira-Mar ao governo do PR

Um avião bimotor utilizado pelo traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e apreendido em uma operação, foi doado na tarde desta quarta-feira, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao governo do Estado do Paraná. A iniciativa faz parte do programa Espaço Livre – Aeroportos, ação que busca remover dos aeroportos todos os aviões […]

Arquivo Publicado em 13/06/2012, às 21h49

None

Um avião bimotor utilizado pelo traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e apreendido em uma operação, foi doado na tarde desta quarta-feira, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao governo do Estado do Paraná. A iniciativa faz parte do programa Espaço Livre – Aeroportos, ação que busca remover dos aeroportos todos os aviões que estejam vinculados às massas falidas de empresas aéreas ou que tiverem sido apreendidos em processos criminais, principalmente por tráfico de drogas.

A aeronave doada hoje foi localizada pela Polícia Federal em 2001, próximo a Cuiabá, no Mato Grosso. Ela estava sendo utilizada a mando de Beira-Mar para transportar 488,5 kg de cocaína do Paraguai para os Estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

O avião, um modelo Beechcraft Baron 58, com capacidade para seis pessoas (dois tripulantes e quatro passageiros), será utilizado agora pelo Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo do Paraná em ações de saúde, com o transporte aeromédico e de órgãos para transplante, e de segurança pública, no combate à criminalidade. O uso será compartilhado com tribunais do Estado do Paraná.

A cerimônia de doação ocorreu no hangar da Polícia Militar localizado no Aeroporto do Bacacheri. A aeronave foi entregue pela corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, ao governador do Paraná, Beto Richa (PSDB). “Temos que fazer uma administração compartilhada, já que administrar os recursos com eficiência é objetivo comum de todos os órgãos de governo”, disse a ministra.

Este é o quinto avião de pequeno porte entregue pelo CNJ ao Poder Judiciário dos Estados. O primeiro, um monomotor, foi doado em junho de 2011 ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM). Em outubro do mesmo ano, um bimotor foi entregue ao Tribunal de Justiça do Mato Grosso (TJ-MT). Outros dois foram doados em abril à Justiça do Mato Grosso do Sul.

De acordo com o presidente da Comissão Executiva do Programa Espaço Livre, o juiz auxiliar Marlos Melek, o programa procura atender principalmente Estados de maior dimensão geográfica, onde a locomoção dos magistrados seja mais difícil. Nos próximos meses, outros 14 aviões apreendidos deverão ser entregues pela Corregedoria ao Poder Judiciário dos Estados.

Jornal Midiamax