Geral

Claro e Vivo levam melhores lotes do leilão da tecnologia 4G

A Anatel encerrou, no começo dessa tarde, a primeira etapa do leilão 4G – que ofertou as quatro frequências mais importantes da nova rede de celular. As operadoras Claro e a Vivo conseguiram ficar com as duas melhores frequências que estavam sendo leiloadas pela Anatel – que possuem uma frequência com grande capacidade de cobertura. […]

Arquivo Publicado em 12/06/2012, às 16h29

None

A Anatel encerrou, no começo dessa tarde, a primeira etapa do leilão 4G – que ofertou as quatro frequências mais importantes da nova rede de celular.



As operadoras Claro e a Vivo conseguiram ficar com as duas melhores frequências que estavam sendo leiloadas pela Anatel – que possuem uma frequência com grande capacidade de cobertura.


Por estas frequências melhores do 4G, o governo estava cobrando cerca de 631 milhões de reais.



Contudo, conseguiu mais dinheiro. A Claro pagou 844 milhões. Já a Vivo gastou um pouco mais: 1 bilhão de reais.



As outras duas frequências foram compradas pela Tim e pela Oi. Elas pagaram, respectivamente, 340 milhões e 330 milhões de reais. Por cada um desses lotes, o governo cobrava 315 milhões – ou seja, conseguiu um valor a mais nos dois casos.



As operadoras vencedoras poderão oferecer o serviço de 4G por todo o território nacional a partir de agora. Contudo, a tecnologia só deverá ser ofertada em abril de 2013, na Copa das Confederações.



Zona Rural – As quatro operadoras não fizeram propostas pelas frequências para atender a zona rural. Com isso, a Anatel obrigou as operadoras ganhadoras dos lotes principais a levar o serviço de voz e dados para o campo.



A Oi, por exemplo, deverá instalar antenas nas zonas rurais do Centro-Oeste do país e do estado do Rio Grande do Sul. Já a Tim deverá levar antenas para o campo de 4 estados: Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina.



A Vivo, por sua vez, deverá cobrir as zonas rurais de São Paulo, Minas Gerais, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. Já a Claro será responsável pela região Norte, Maranhão e Grande São Paulo.




Jornal Midiamax