Geral

Cineclube abordará os Direitos Humanos dos povos indígenas de MS no Centro Cultural

O Conselho Regional de Psicologia da 14ª Região (CRP-MS) em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), exibe no próximo sábado (08 dezembro) a última edição do ano do projeto Cineclube, com o filme “À Sombra de um Delírio Verde” que discutirá a luta dos índios pelas suas terras. A […]

Arquivo Publicado em 05/12/2012, às 15h03

None
465663350.jpg

O Conselho Regional de Psicologia da 14ª Região (CRP-MS) em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), exibe no próximo sábado (08 dezembro) a última edição do ano do projeto Cineclube, com o filme “À Sombra de um Delírio Verde” que discutirá a luta dos índios pelas suas terras. A sessão é gratuita e começa às 15h, na sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo.


O filme “À Sombra de um Delírio Verde” (Documentário/2011/29min) foi produzido de forma independente, e é assinado por produtores da Argentina, da Bélgica e do Brasil. A situação de violência contra os Guarani Kaiowá os coloca em relatórios de organismos internacionais como uma das piores situações vividas por um povo no mundo.


Na região sul do Mato Grosso do Sul, fronteira com Paraguai, a etnia indígena com a maior população no Brasil luta silenciosamente por seu território para tentar conter o avanço de poderosos inimigos. Expulsos pelo contínuo processo de colonização, mais de 40 mil Guarani Kaiowá vivem hoje em menos de 1% de seu território original.


Sobre suas terras encontram-se milhares de hectares de cana-de-açúcar plantados por multinacionais que, em acordo com governantes, apresentam o etanol para o mundo como o combustível “limpo” e ecologicamente correto. Sem terra e sem floresta, os Guarani Kaiowá convivem há anos com uma epidemia de desnutrição que atinge suas crianças.


Sem alternativas de subsistência, adultos e adolescentes são explorados nos canaviais em exaustivas jornadas de trabalho. Na linha de produção do combustível limpo são constantes as autuações feitas pelo Ministério Público do Trabalho que encontram nas usinas trabalho infantil e escravo. Em meio ao delírio da febre do ouro verde (como é chamada a cana-de-açúcar), as lideranças indígenas que enfrentam o poder que se impõe muitas vezes encontram como destino a morte encomendada por fazendeiros.


O “Cineclube” projeto lançado em abril de 2008, tem por objetivo reunir profissionais e acadêmicos dos cursos de Psicologia de todas as universidades locais, além da sociedade em geral, para a discussão de temas relacionados ao comportamento e à subjetividade humana, através da sétima arte.


Após a apresentação do filme, o público presente participa de um debate, cuja mesa de discussão é composta por profissionais de diversas áreas de conhecimento. E para auxiliar os estudantes universitários com as atividades extracurriculares, o CRP-MS ainda fornece uma declaração de participação no Cineclube.


O Centro Cultural José Octávio Guizzo está localizado na rua 26 de Agosto, 453 -centro. Mais informações podem ser obtidas no CRP-MS através do telefone 3382-4801.

Jornal Midiamax