Geral

Chelsea ‘despedaçará’ Corinthians se jogar sério, diz comentarista da BBC

Ex-jogador e comentarista de futebol da rede estatal britânica BBC, Pat Nevin não se empolgou com a exibição feita pelo Corinthians na vitória por 1 a 0 sobre o Al Ahly, nesta quarta-feira, em Toyota, na primeira semifinal do Mundial de Clubes da Fifa. Segundo ele, o Chelsea “despedaçará” o time brasileiro se jogar com […]

Arquivo Publicado em 12/12/2012, às 16h20

None

Ex-jogador e comentarista de futebol da rede estatal britânica BBC, Pat Nevin não se empolgou com a exibição feita pelo Corinthians na vitória por 1 a 0 sobre o Al Ahly, nesta quarta-feira, em Toyota, na primeira semifinal do Mundial de Clubes da Fifa. Segundo ele, o Chelsea “despedaçará” o time brasileiro se jogar com “a atitude certa” na final marcada para o próximo domingo.



“Olhando para Corinthians e Al Ahly, o Chelsea está um longo caminho acima desses times”, opina Nevin, em análise publicada no site da emissora. “Eles (o Chelsea) vão despedaçar essas equipes se jogarem com a atitude certa”.



A equipe de Londres ainda não está classificada à decisão do Mundial de Clubes: precisa primeiro passar pelo Monterrey, na semifinal marcada para começar às 8h30 (de Brasília) desta quinta-feira, em Yokohama.



Comentarista da BBC durante a primeira semifinal do Mundial, Nevin ainda havia feito a seguinte avaliação no intervalo do jogo: “tem sido jogado em um ritmo de pedestre, para dizer o mínimo. Mas estamos acostumados a assistir ao futebol da Premier League (Campeonato Inglês), que é jogado em um ritmo muito rápido. Culturalmente é uma competição interessante para ver outros modos de jogar”. Nesse momento, o Corinthians já vencia por 1 a 0, graças ao gol do atacante peruano Paolo Guerrero.



Pat Nevin, 49 anos, é natural de Glasgow. O primeiro time de sua vida foi o Clyde, da própria cidade escocesa, e depois ele fez carreira na Inglaterra, defendendo o próprio Chelsea entre 1983 e 1988. O ex-meia-atacante jogou também por Everton, Tranmere Rovers, Kilmarnock e Motherwell, encerrando a carreira em 2000. Pela seleção escocesa, disputou a Eurocopa de 1992.


Jornal Midiamax