Geral

Chefe do Hezbollah do Líbano pede protestos contra filme

O chefe do grupo militante xiita Hezbollah do Líbano pediu protestos por toda a nação contra o filme sobre o profeta Maomé, dizendo que os Estados Unidos devem ser responsabilizados por criar discórdia entre muçulmanos e cristãos. “Nós pedidos protestos amanhã nos subúrbios do sul (de Beirute) às 5h (horário local)”, afirmou o secretário-geral do […]

Arquivo Publicado em 16/09/2012, às 19h01

None

O chefe do grupo militante xiita Hezbollah do Líbano pediu protestos por toda a nação contra o filme sobre o profeta Maomé, dizendo que os Estados Unidos devem ser responsabilizados por criar discórdia entre muçulmanos e cristãos.

“Nós pedidos protestos amanhã nos subúrbios do sul (de Beirute) às 5h (horário local)”, afirmou o secretário-geral do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah em discurso televisionado.

“Muçulmanos e cristãos devem continuar vigilantes para evitar discórdia. Aqueles responsáveis pelo filme, começando pelos EUA, devem ser responsabilizados.”

Jornal Midiamax