Geral

Centro Penal da Gameleira conta com novo setor de atendimento odontológico

O Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, unidade masculina de regime semiaberto da Capital, inaugurou este mês um setor específico para atendimentos odontológicos, o que possibilita que os detentos não precisem mais se ausentar do presídio, garantindo uma melhor assistência à saúde ao mesmo tempo em que reforça as ações e controle da segurança no local. […]

Arquivo Publicado em 16/09/2012, às 12h11

None
1639744707.jpg

O Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, unidade masculina de regime semiaberto da Capital, inaugurou este mês um setor específico para atendimentos odontológicos, o que possibilita que os detentos não precisem mais se ausentar do presídio, garantindo uma melhor assistência à saúde ao mesmo tempo em que reforça as ações e controle da segurança no local.


De acordo com a chefe da Divisão de Saúde da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Maria de Lourdes Delgado Alves, havia inúmeras solicitações para consultas com dentistas, o que gerava também muitas saídas dos internos aos postos de saúde. “Agora, apenas os casos de média e alta complexidade são encaminhados para atendimentos externos”, explica.


A implantação do setor, conforme Maria de Lourdes, foi possível graças à doação de um gabinete odontológico pelo Conselho Regional de Odontologia, por meio do presidente da entidade, Francisco Carlos Grilo. “Levamos essa demanda e ele, que trabalha conosco no presídio feminino, percebeu a necessidade de desenvolvermos esse trabalho também na Gameleira”, comenta.


“Um dentista foi lotado pela Secretaria Estadual de Saúde e conseguimos os materiais com o Município”, informa. Os tratamentos dentários na unidade penal da Gameleira são realizados de segunda a sexta-feira, no período matutino, sendo consultada uma média de 35 reeducandos por semana. Todos os internos têm direito a esse atendimento, que acontece conforme as solicitações.


“Para o presídio, foi uma importante melhoria, já que agora não ouvimos reclamações nesse sentido, além da satisfação de podermos atender a mais esta demanda, proporcionando ao reeducando mais um serviço de extrema necessidade”, destaca o diretor do Centro Penal, Tarley Cândido Barbosa. “Um complemento às demais ações de saúde que já vinham sendo desenvolvidas”.


Avanços


A implantação do Setor Odontológico no Centro Penal da Gameleira é reflexo dos avanços que a assistência à saúde prisional vem conquistando, segundo a chefe de Divisão da Agepen. “Hoje temos setores exclusivos para a saúde em 33 presídios do Estado e 23 contam também com gabinetes odontológicos”, detalha. Muitas dessas conquistas, destaca Maria de Lourdes, foram possibilitadas pela Secretaria Estadual de Saúde e Plano de Saúde do Homem Encarcerado, o qual, por meio de um trabalho conjunto entre os Ministérios da Saúde e da Justiça, está sendo transformado em uma política nacional, o que proporcionará ações ainda mais amplas e efetivas.


“Também temos apoio de muitos parceiros, como os conselhos da comunidade, as secretarias municipais de saúde, e agora, no caso da Gameleira, o Conselho de Odontologia”, ressalta. Na Capital, ela exemplifica como uma das ações importantes dessas parcerias a implantação pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), há dois anos, do acesso ao Sistema Regulador de Vagas (Sisreg) diretamente pelas equipes de enfermagem nos presídios, não sendo mais necessário que essa marcação de consulta fosse realizada apenas na Sesau, o que vem garantindo maior agilidade ao processo de agendamento para os atendimentos de média e alta complexidade.


“Os atendimentos médicos e odontológicos básicos já oferecemos nos presídios de Campo Grande, mas os casos que necessitam de uma atenção maior, com procedimentos mais complexos, temos que fazer os encaminhamentos, e essa abertura possibilitada pela Sesau vêm ajudando bastante nesse trabalho”, finaliza.

Jornal Midiamax