Geral

Celso de Mello é internado, e STF adia conclusão do mensalão

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi internado na noite de quarta-feira em um hospital de Brasília por causa de uma forte gripe, informou a Corte em nota divulgada nesta quinta-feira. Faltava apenas o voto de Mello, ministro mais antigo do Supremo, para a conclusão da análise sobre a perda dos […]

Arquivo Publicado em 13/12/2012, às 14h13

None
1121533798.jpg

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi internado na noite de quarta-feira em um hospital de Brasília por causa de uma forte gripe, informou a Corte em nota divulgada nesta quinta-feira. Faltava apenas o voto de Mello, ministro mais antigo do Supremo, para a conclusão da análise sobre a perda dos mandatos dos parlamentares condenados no julgamento do mensalão.


Por causa da internação, o STF informou que a sessão do julgamento do mensalão foi suspensa, sendo mantida a sessão plenária para análise de outros processos. Segundo a nota, o diagnóstico do quadro clínico do ministro não afasta a possibilidade de pneumonia. O texto informa que o magistrado deu entrada às 21h de ontem em um hospital de Brasília em função de uma forte gripe, sem informar o nome da instituição.


Na última sessão do mensalão, realizada na segunda-feira, a análise da perda de mandato dos parlamentares terminou empatada em quatro votos a quatro. Parte dos ministros defendia a cassação automática dos parlamentares, enquanto a outra parte defendia que a Câmara tem a prerrogativa de decidir sobre a perda dos mandatos.


Celso de Mello chegou a se pronunciar em favor da cassação automática, acompanhando o voto do relator e presidente do STF, Joaquim Barbosa, mas não chegou a proferir seu voto. A sessão de ontem foi cancelada por causa do estado de saúde do decano da Corte.

Jornal Midiamax