Geral

Carro quebrado ‘dorme’ na rua, mas amanhece dentro de córrego de Campo Grande

Os policiais do 10° BPM acreditavam se tratar de acidente e paravam para ver o que estava acontecendo. O Midiamax acompanhava o desenrolar do caso quando o dono apareceu.

Arquivo Publicado em 01/12/2012, às 17h33

None
688532222.jpg

Os policiais do 10° BPM acreditavam se tratar de acidente e paravam para ver o que estava acontecendo. O Midiamax acompanhava o desenrolar do caso quando o dono apareceu.

Com muito esforço, o operador de máquinas José Aparecido Pereira de Oliveira, 42 anos, comprou um Corcel antigo. O veículo, infelizmente teve problemas mecânicos e ele decidiu deixá-lo sob a sombra de um pé de manga, de esquina para a avenida Ernesto Geisel, próximo ao hospital Rosa Pedrossian, até que conseguisse guincho.


Até então seria apenas um transtorno que ocorreu na tarde de quarta-feira (28) e ele ainda não tinha conseguido resolver. O que José não contava era com a ação de vândalos durante esta madrugada (1), que empurraram o seu veículo e, sem freio, o Corcel acabou caindo no córrego Anhanduí.


O veículo só foi visto há instantes, quando policiais do Pelotão Aero Rancho passavam na avenida e acreditavam se tratar de um acidente. “Paramos para ver se havia vítimas. Mas, um senhor nos disse que cuidava o carro durante o dia para o dono porque tinha quebrado e que não viu mais o Corcel esta manhã”, comenta o sargento Aldemiro de Freitas, do 10° BPM (Batalhão da Polícia Militar).


Eles então repassaram a placa HQI 2719 para o Ciops e tentavam localizar o proprietário. O Midiamax acompanhava o desenrolar do caso quando José chegou. Muito triste, ele disse a reportagem que foi avisado pela filha do fato.


”Ela ligou e disse que passou de ônibus e não tinha mais visto o carro lá na frente. Comprei com esforço, dei uma moto e ainda ia quitar a dívida com o meu 13° salário. Gostaria agora que alguém me ajudasse a tirar esse carro daqui, principalmente agora que pode chover a qualquer momento”, fala o operador.


Os policiais ainda tentam contato para fazer a retirada com os bombeiros e investigar os possíveis autores da ação. O guincho da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) fará a retirada do veículo.

(Matéria editada às 16h05 para acréscimo de informações). 

Jornal Midiamax