Geral

Candidatos prometem construir mais Ceinfs para reduzir demanda de 35 mil vagas

Em fórum sobre educação infantil na tarde desta sexta-feira (14), seis dos sete candidatos a prefeito de Campo Grande se comprometeram a construir mais Cenfis (Centros de Educação Infantil) para amenizar a demanda de 35.121 vagas no município para crianças de zero a cinco anos. Participaram do debate, promovido pelo Fórum Permanente de Educação Infantil […]

Arquivo Publicado em 14/09/2012, às 20h03

None
1064741130.jpg

Em fórum sobre educação infantil na tarde desta sexta-feira (14), seis dos sete candidatos a prefeito de Campo Grande se comprometeram a construir mais Cenfis (Centros de Educação Infantil) para amenizar a demanda de 35.121 vagas no município para crianças de zero a cinco anos.


Participaram do debate, promovido pelo Fórum Permanente de Educação Infantil de Mato Grosso do Sul em parceria com o Movimento Interfórum de Educação Infantil do Brasil (Mieib), os candidatos Edson Giroto (PMDB), Reinaldo Azambuja (PSDB), Vander Loubet (PT), Marcelo Bluma (PV), Suél Ferranti (PSTU) e Sidney Melo (PSOL).


Alcides Bernal (PP) não compareceu por não ter recebido o convite para o fórum. “Deve ter ocorrido um erro de comunicação”, alegaram os organizadores do encontro.


Primeiro a se manifestar, Reinaldo Azambuja reconheceu ser um grande desafio colocar as crianças fora das escolhas em sala de aula, mas garantiu se empenhar para combater o déficit de vagas. “Será uma das prioridades da minha administração construir mais Ceinfs para abrigar essas crianças”, se comprometeu.


O tucano também ressaltou se concentrar não em construir espaços “superdimensionados”, mas em levantar prédios “com funcionalidade e segurança”. Neste sentido, prometeu realizar concursos públicos “para definir os melhores projetos de obras”. Outra meta é implantar a hora atividade e disponibilizar coordenadores pedagógicos. “Quanto menor a idade da criança, mas capacitado deverá ser o profissional”, comentou.


Vander Loubet assegurou diminuir em 50% a demanda de vagas nos quatros anos de sua administração. Também planeja se integrar cada vez mais com o projeto federal “Brasil Carinhoso”, que incentiva os pais a manter as crianças na escola.


Além disso, o petista trabalhará para virar realidade a regra de destinar um terço da hora/aula para planejamento e prometeu se empenhar para o piso salarial dos professores ser respeitado em Campo Grande. Ele ainda se comprometeu a realizar concursos públicos e a governar com “sensibilidade e democracia”.


Suél Ferranti reforçou o projeto de criar plano de cargos, carreira e salários a todos os educadores. “Tem gente que governa há anos a cidade e agora vem dizendo que também vai implantar. Em quem vocês acreditam?”, indagou. “Voto no PSTU é voto para a classe trabalhadora”, concluiu.


Marcelo Bluma reforçou o discurso de que Campo Grande “não precisa de um gerente da prefeitura, mas de um líder”. Ele também se comprometeu a combater a demanda de vagas no Ceinfs. “Esse é o nosso grande desafio e vamos fortalecer parcerias com instituições sem fins lucrativos para nos ajudar nessa batalha”, disse. O candidato também prometeu “cuidar dos trabalhadores”.


Sidney Melo concordou que “a cidade cresce e, ano a ano, aumenta a distância das crianças com a escola”. Neste sentido, disse se empenhar para levantar novos Ceinfs e “aproveitar os espaços ociosos para ampliar vagas” nas unidades existentes.


Ele também garantiu observar o crescimento dos bairros para construir as escolas onde a demanda é maior e “não em ruas onde passa o ônibus”. Outra meta é promover concursos públicos e integrar os cargos administrativos à Secretaria de Educação para ninguém “depender de indicações”.


Edson Giroto destacou experiência em educação infantil por conta de sua atuação na Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes na Câmara dos Deputados. Ele também assumiu o compromisso de construir “no mínimo 30 Ceinfs” em sua administração.


“Hoje Campo Grande tem 96 Ceinfs e de fato isso é pouco. Até o início do ano, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) irá entregar mais 20 e nós construiremos no mínimo 30”, prometeu.


Segundo dados da coordenadora do Mieib, Mariete Felix Rosa, em Campo Grande residem 45 mil crianças de zero a três anos, das quais 17.245 estão matriculadas na rede municipal de ensino. De quatro a cinco anos, são 22.846 crianças e 15.480 estão em sala de aula.

Jornal Midiamax