Geral

Campanha vai alertar mulheres sobre riscos do uso do crack na gravidez

A deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB) apresentou durante a sessão desta terça-feira (23) projeto de Lei que institui em Mato Grosso do Sul a campanha de conscientização dos prejuízos do uso do crack pela mulher gestante. O objetivo, de acordo com a parlamentar, é divulgar massivamente no Estado os malefícios que a droga pode causar […]

Arquivo Publicado em 25/10/2012, às 20h09

None

A deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB) apresentou durante a sessão desta terça-feira (23) projeto de Lei que institui em Mato Grosso do Sul a campanha de conscientização dos prejuízos do uso do crack pela mulher gestante.



O objetivo, de acordo com a parlamentar, é divulgar massivamente no Estado os malefícios que a droga pode causar tanto para a mãe quanto para o feto.



Na proposta, Mara Caseiro destaca alguns dos problemas que o crack pode trazer ao bebê e à gestante, como nascimento prematuro ou crescimento comprometido, síndrome de abstinência do feto ainda no ventre e após o nascimento, problemas neurológicos como hidrocefalia e diversos transtornos mentais e comportamentais, além do aborto.



“Trata-se de uma droga letal, que vicia rapidamente o usuário, causando dependência químicae psicológica de proporções terríveis. O crack torna o dependente químico um escravo, afastando-o da sua família e amigos, e também de suas atividades laborais . E esses prejuízos são ainda maiores quando a viciada está gestante, pois, além de prejudicar a si própria, causa danos à vida de seu bebê”, justificou a parlamentar.



De acordo com a deputada, a mistura bombástica de crack e gravidez, além de dobrar os riscos de sequelas, é desumana, pois a droga anula qualquer noção de amor, cuidado e maternidade.



“Isso sem contar que as crianças convivendo com mães dependentes químicas do crack formam um grupo de alto risco para futuramente tornarem-se dependentes químicas também . Desta forma, é preciso prevenir, e uma campanha de conscientização para nossas gestantes ajudará muito ”, finalizou, destacando que a proposta em questão já é lei em vários estados brasileiros.


Jornal Midiamax