Geral

Câmara de Nova Andradina é a primeira de MS a ter sindicato próprio

Por unanimidade, os funcionários da Câmara de Vereadores de Nova Andradina oficializaram, nesta segunda-feira (27), em assembleia geral, a criação do primeiro Sindicato Municipal dos Trabalhadores no Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul. A entidade representará tanto os servidores efetivos, quanto comissionados. “A idéia de se criar o sindicato surgiu da necessidade de se […]

Arquivo Publicado em 27/08/2012, às 19h20

None
996088788.jpg

Por unanimidade, os funcionários da Câmara de Vereadores de Nova Andradina oficializaram, nesta segunda-feira (27), em assembleia geral, a criação do primeiro Sindicato Municipal dos Trabalhadores no Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul.

A entidade representará tanto os servidores efetivos, quanto comissionados. “A idéia de se criar o sindicato surgiu da necessidade de se instituir um órgão representativo dos funcionários da Câmara de Vereadores”, explica o jornalista Marcos Daniel Santi, um dos idealizadores do sindicato.

Chefe do setor de Recursos Humanos da Câmara, Edna Valéria Diniz reforçou que será “importante termos representatividade na medida em que, a partir da criação deste sindicato, poderemos viabilizar ao trabalhador um cuidado especial”.

Entre eles, a funcionária destaca o acompanhamento detalhado da vida funcional do servidor. “Na hora de se aposentar, o trabalhador terá no sindicato uma garantia de acesso aos direitos básicos”, frisa Edna.

Após a criação, os servidores elegeram a comissão provisória que elaborará o estatuto da entidade e convocará às eleições que irão definir os membros da primeira diretoria do sindicato.

“Organizados, teremos força para discutir pontos do nosso Plano de Cargos e Carreiras, projetos da mesa diretora que influenciam diretamente na rotina produtiva da Câmara, ações coletivas para requerer plano de saúde entre outros benefícios”, acrescenta Santi.

Funcionários em cargos de comissão, efetivos e vereadores participaram da assembleia que aconteceu no plenário Sidney Sanches.

Jornal Midiamax