Geral

Cade aprova com restrições a fusão entre Gol e Webjet

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, mas com restrições, a aquisição da Webjet por parte do grupo VRG Linhas Aéreas, controlado pela Gol. De acordo com o organismo, a aprovação da operação está condicionada à assinatura de um termo de compromisso mediante o qual a Gol se comprometa a manter “critérios […]

Arquivo Publicado em 11/10/2012, às 01h37

None

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, mas com restrições, a aquisição da Webjet por parte do grupo VRG Linhas Aéreas, controlado pela Gol.

De acordo com o organismo, a aprovação da operação está condicionada à assinatura de um termo de compromisso mediante o qual a Gol se comprometa a manter “critérios mínimos de eficiência” no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Em comunicado, o Cade precisou que a companhia aérea terá que usar seus slots – horários cedidos à empresa para decolagens e pousos – com uma intensidade de pelo menos 85%.

O organismo disse ainda que não foram identificados outros problemas de concorrência na operação e que após a fusão a Gol passará a ter 36% do slot do Santos Dumont.

“A medida imposta pelo Cade pretende evitar ociosidade na infraestrutura aeroportuária concedida à empresa”, precisou Ricardo Ruiz, conselheiro do Cade.

A fusão entre Gol e Webjet vem sendo projetada desde julho de 2011, quando as companhias informaram que a Gol dera início à aquisição de 100% da Webjet por R$ 70 milhões, mas em outubro desse mesmo ano o Cade suspendeu temporariamente a operação por considerar que contribuiria para a concentração do setor.

Jornal Midiamax