Geral

Brasil usa principais jogadoras, tem dificuldades, mas vence a Alemanha pelo Grand Prix

O começo ruim assustou. Zé Roberto, irritado, percebeu e, na conversa, colocou suas jogadoras na partida. O papo funcionou e, depois de um primeiro set bastante ruim, o Brasil, com suas equipe principal em quadra, virou para cima da Alemanha e venceu por 3 sets a 1 (18-25, 25-14, 25-18 e 26-24, na primeira rodada […]

Arquivo Publicado em 16/06/2012, às 01h14

None

O começo ruim assustou. Zé Roberto, irritado, percebeu e, na conversa, colocou suas jogadoras na partida. O papo funcionou e, depois de um primeiro set bastante ruim, o Brasil, com suas equipe principal em quadra, virou para cima da Alemanha e venceu por 3 sets a 1 (18-25, 25-14, 25-18 e 26-24, na primeira rodada da segunda etapa do Grand Prix, que está sendo disputada no Ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo.


A maior pontuadora da partida foi a oposto Sheilla, com 19 acertos. Quem também se destacou foi a central Thaísa, com 15 pontos. O resultado positivo colocou o Brasil em terceiro lugar do Grand Prix, com nove pontos conquistados em quatro jogos.


O Brasil começou o primeiro set bastante desligado. Desatentas, as comandadas de José Roberto Guimarães viram as adversárias abrirem 4 a 0. Aos poucos, e depois de muitos gritos do técnico, as brasileiras entraram no jogo, diminuíram o placar para 12 a 11 e, pouco depois, ficaram à frente pela primeira vez, com 14 a 13, graças principalmente a Paula Pequeno, destaque no set. Porém, mais uma vez a instabilidade prejudicou o time. Com muitas falhas na recepção, o Brasil viu a Alemanha se distanciar no placar e fechar o set após dois erros seguidos de passe de Paula.


Como na parcial anterior, o Brasil começou muito desconcentrado no segundo set, deixando as alemãs abrirem mais uma vez 4 a 0.  Mas José Roberto Guimarães parou a partida e chamou a atenção. Depois disso, as brasileiras se reencontraram em quadra.


Com bom volume de jogo e boa distribuição de Fabíola, a equipe cresceu na partida e, na passagem de Sheilla pelo saque, virou para 8 a 7. A seleção europeia ainda tentou equilibrar, mas o Brasil aumentou ainda mais o ritmo e, a partir do segundo tempo técnico, disparou no placar, para fechar em 25 a 14. Thaísa foi o destaque com sete pontos marcados.


Desta vez, quem largou na frente foi o Brasil, com Thaísa. Ao contrário dos dois primeiros sets, predominou o equilíbrio entre brasileiras e alemãs. Empurrado pela torcida, o Brasil chegou a primeira parada técnica com 8 a 7, mas viu as rivais reagirem e passarem à frente na sequência. A oposto Sheilla e a ponteira Jaqueline, então, cresceram no jogo, passaram a virar as bolas no ataque e tiveram boas passagens no saque. Assim, as donas da casa voltaram a controlar o jogo, abriram vantagem e fecharam com 25 a 20, em um ataque de meio de Thaísa.


A virada deu moral às brasileiras, que entram mais ligadas no quarto set e rapidamente conseguiram abrir boa vantagem de 8 a 4. Depois de abrir 11 a 5, porém, a agressividade diminuiu e deu espaço aos erros. Assim, a Alemanha aumentou o ritmo e passou à frente: 14 a 13. Zé Roberto pediu tempo, chamou a atenção e o Brasil, concentrado, voltou a endurecer ao jogo.


Depois de dois erros da Alemanha e um ace de Thaísa, a seleção brasileira teve a chance de fechar, mas Sheilla foi bloqueada. Coube a ela, no entanto, a responsabilidade de fechar o set em seu sexto ponto de saque no jogo: 26 a 24 e o jogo em 3 a 1.


O Brasil volta à quadra neste sábado, às 20h20, para duelar contra a seleção da Itália, que trouxe suas principais jogadoras para São Bernardo, mas mesmo assim acabou derrotada pelos Estados Unidos nesta sexta, em São Bernardo: 3 sets a 0, parciais de 27-25, 25-20 e 25-17.  As americanas enfrentam a Alemanha no sábado, às 18h20.


Jornal Midiamax