Geral

Brasil dará crédito de US$ 167,59 milhões para agricultura familiar de Moçambique e Cuba

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio Exterior aprovou hoje (26) um crédito de US$ 167,59 milhões para Moçambique e Cuba destinadas ao desenvolvimento da agricultura familiar nos dois países. Moçambique tem crédito de US$ 97,59 milhões e Cuba de US$ 70 milhões para a compra de máquinas […]

Arquivo Publicado em 27/01/2012, às 01h49

None

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio Exterior aprovou hoje (26) um crédito de US$ 167,59 milhões para Moçambique e Cuba destinadas ao desenvolvimento da agricultura familiar nos dois países.


Moçambique tem crédito de US$ 97,59 milhões e Cuba de US$ 70 milhões para a compra de máquinas e equipamentos agrícolas produzidos pelo Brasil. Além dos recursos, os países receberão cooperação técnica por parte do Brasil. Os repasses integram o Programa Mais Alimentos do Ministério do Desenvolvimento Agrário.


De acordo com o censo de 2007 existem em Moçambique 36 milhões de hectares de terras aráveis e somente 10% desse total está em uso por agricultores familiares. Além de ter sido responsável por 23% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2010, o setor agrícola emprega 90% da força de trabalho feminina e 70% da mão de obra masculina. As principais culturas são o milho, arroz, a mandioca, hortaliças, a cana-de-açúcar, o tabaco, chá, caju e algodão.


O chefe da Assessoria Internacional e de Promoção do Comércio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Francesco Pierri, disse que as duas linhas de crédito já haviam sido aprovadas em novembro e estavam aguardando decisão do Conselho de Ministros do órgão.


Os primeiros países parceiros do Programa Mais Alimentos, foram os africanos Gana e Zimbábue. Moçambique demonstrou interesse pelo programa logo depois. O Programa segue o modelo de financiamento para a agricultura familiar implantado no Brasil em 2008, no qual deu origem a criação do Mais Alimentos África.


Jornal Midiamax