Geral

Brasil cria documento que orienta políticas públicas sobre educação alimentar

Marco de Referência em Educação Nutricional e Alimentar servirá de base para a revisão do Guia Alimentar da População Brasileira, publicado pelo MDS em 2006

Arquivo Publicado em 03/12/2012, às 15h25

None

Marco de Referência em Educação Nutricional e Alimentar servirá de base para a revisão do Guia Alimentar da População Brasileira, publicado pelo MDS em 2006

Profissionais que lidam com os desafios da educação alimentar no Brasil vão contar com documento oficial para nortear as políticas públicas sobre a alimentação adequada aos brasileiros. Os ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), da Saúde (MS) e da Educação (MEC) lançaram nessa sexta-feira (30) o Marco de Referência em Educação Nutricional e Alimentar.


O documento foi formulado com o objetivo de consolidar práticas e conceitos da educação alimentar, além de permitir uma atuação multidisciplinar sobre as políticas que promovem o direito a uma alimentação adequada, previsto na Constituição e em tratados internacionais.


Para a secretaria nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, no momento atual, é importante incentivar o debate sobre o que o brasileiro consome, como a qualidade da alimentação reflete na saúde dos brasileiros e qual é a melhor forma de abordar as questões ligadas à alimentação na elaboração e execução de políticas públicas. “A insegurança alimentar tem muitas faces, que não se restringem à desnutrição ou subnutrição, mas também incluem a obesidade e outras manifestações”, explicou a secretária Maya Takagi.


O primeiro desdobramento do Marco de Referência foi a consolidação do Ideias na Mesa, espaço virtual criado para o debate sobre educação alimentar e nutricional.


O Marco de Referência também servirá de base para a revisão do Guia Alimentar da População Brasileira, publicado pelo MDS em 2006 e atualmente em fase de atualização.


Ideias na mesa


O espaço virtual Ideias na Mesa foi criado para compartilhar experiências de pessoas, instituições do governo e organizações da sociedade civil que pratiquem e ajudem a promover a alimentação adequada e saudável no País. A nova página tem também o objetivo de multiplicar conhecimento, oferecendo informações técnicas a todos os interessados no tema.


O Ideias na Mesa conta ainda com um sistema de busca geográfica, que permitirá o rápido acesso às experiências já cadastradas. O site terá também um blog e contas em redes sociais como Facebook e Twitter, ferramentas que ajudarão a levar mais longe suas experiências.


Com o intuito de construir um espaço democrático para troca, diálogo e construção de novos conhecimentos no âmbito da Educação Alimentar e Nutricional (EAN), o espaço virtual permite ao cidadão adicionar experiências, compartilhar arquivos publicados por outros usuários das mais diversas regiões do País, personalizar seu perfil, criar biblioteca pessoal de arquivos e ficar por dentro das últimas novidades e eventos relacionados ao tema.


Os interessados em contribuir com o debate ou saber mais sobre a alimentação adequada aos brasileiros devem acessar o site e criar uma conta de acesso.


Marco de Referência


O Marco de Referência foi criado a partir de discussões entre representantes do Ministério da Saúde, da Educação, do Ministério do Desenvolvimento Social, de universidades e da sociedade civil.


O principal objetivo do Marco é promover um campo comum de reflexão e orientação da prática no conjunto de iniciativas de Educação Alimentar e Nutricional que tenham origem, principalmente, na ação pública.


A Educação Alimentar tem sido considerada estratégica em relação aos problemas alimentares e nutricionais contemporâneos, auxiliando no controle e redução da prevalência das doenças crônicas não transmissíveis, redução de danos, promoção de uma cultura de consumo sustentável, hábitos alimentares saudáveis e valorização da cultura alimentar tradicional.


“O Marco de Referência e a rede virtual são espaços valiosos que reúnem tudo o que sabemos e tudo o que precisamos saber sobre a educação alimentar e nutricional e que têm o papel de integrar o saber científico e os saberes populares e regionais na promoção do direito humano à alimentação adequada”, ressalta Elisabetta Recine, coordenadora do Observatório de Políticas de Segurança Nutricional e Alimentar da Universidade de Brasília (OPSAN/UnB), parceiro do MDS na construção do site.

Jornal Midiamax