Geral

Botafogo e Figueirense colocam má fase à prova e buscam reação

Sem vencer há quatro partidas no Campeonato Brasileiro e derrotado nas últimas duas, o Botafogo busca a reabilitação neste sábado, quando recebe o Figueirense às 21 horas (de Brasília), no Engenhão, em confronto válido pela 13ª rodada. A equipe está estacionada nos 17 pontos e se distancia indesejadamente da zona de classificação para a próxima […]

Arquivo Publicado em 28/07/2012, às 16h00

None

Sem vencer há quatro partidas no Campeonato Brasileiro e derrotado nas últimas duas, o Botafogo busca a reabilitação neste sábado, quando recebe o Figueirense às 21 horas (de Brasília), no Engenhão, em confronto válido pela 13ª rodada. A equipe está estacionada nos 17 pontos e se distancia indesejadamente da zona de classificação para a próxima Copa Libertadores.


A partida deste sábado pode ser uma boa oportunidade de reação para o Botafogo, pois terá pela frente um adversário vivendo uma crise ainda maior. O Figueirense perdeu seus últimos quatro compromissos e já trocou de técnico neste Brasileiro. Os catarinenses, que amargam a zona de rebaixamento com oito pontos, não vencem desde a primeira rodada, quando derrotaram o Náutico por 2 a 1 em Santa Catarina.


A má fase vivida pelo clube de Florianópolis, no entanto, não ilude o técnico Oswaldo de Oliveira.


“Temos que pensar no Botafogo e naquilo que precisamos fazer para conquistarmos uma vitória neste sábado. A situação do Figueirense é um problema do nosso adversário. Inclusive o fato de o nosso oponente precisar da vitória torna a partida ainda mais complicada. Porém, o Botafogo precisa melhorar seu desempenho dentro de casa, conseguir fazer um jogo convincente e somar mais três pontos na competição”, disse.


Na visão dos jogadores do Botafogo, é importante o time ter tranquilidade para conseguir construir o resultado positivo.


“Nós não estamos conseguindo os resultados que a gente esperava, pois sabemos que podemos estar em uma situação muito melhor na tabela de classificação. Mas precisamos ter tranquilidade neste momento para reencontrarmos o caminho das vitórias. Já provamos neste mesmo Campeonato Brasileiro que temos boas possibilidades. Portanto, vamos trabalhar para isso, com tranqüilidade”, afirmou o goleiro Jéfferson.


O Botafogo não poderá contar com o zagueiro Antônio Carlos suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo diante do Vasco, e Lucas Zen, que além de suspenso, teve constatado rompimento do ligamento do cruzado anterior e terá de passar por cirurgia. É provável que o volante perca o restante da temporada. Assim, Brinner entra na zaga e Fellype Gabriel atuará no meio-de-campo.


Existia também a possibilidade de o meia holandês Clarence Seedorf ser preservado para não sofrer lesões com o desgaste de jogos. No entanto, a mudança foi descartada após o técnico Oswaldo de Oliveira optar pela entrada de Rafael Marques no lugar de Vitor Júnior. Com isso, o time abandona o esquema com apenas um atacante para atuar com duas linhas de quatro.


Pelo lado do Figueirense, o técnico Hélio dos Anjos demonstra confiança em um bom resultado fora de casa, apesar da derrota para o Internacional no meio de semana.


“O Figueirense mostrou que tem condições de evoluir dentro do Campeonato Brasileiro e sair da situação que se encontra na tabela de classificação. Acredito que podemos mostrar uma melhora a partir deste duelo contra o Botafogo e até mesmo conquistarmos um bom resultado”, comentou.


O ataque é o principal problema do Figueirense para este compromisso. Caio e Júlio César não podem jogar porque estão suspensos. Por força contratual, o uruguaio Loco Abreu também está impedido de entrar em campo, já que seus direitos federativos são ligados ao Botafogo.


Assim o trio ofensivo será composto por Almir, Aloísio e Ronny. O goleiro Ricardo segue no time porque Wilson, com dores no joelho direito, foi novamente vetado pelo departamento médico.


FICHA TÉCNICA


BOTAFOGO x FIGUEIRENSE


Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)


Data: 28 de julho de 2012, ábado


Horário: 21 horas (de Brasília)


Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)


Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e José Silveira (RS)


BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Brinner, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Renato, Seedorf, Fellype Gabriel e Andrezinho; Elkeson e Rafael Marques


Técnico: Oswaldo de Oliveira


FIGUEIRENSE: Ricardo, Doriva, Canuto, Anderson Conceição e Guilherme Santos; Jackson, Túlio e Pittoni; Almir, Aloísio e Ronny


Técnico: Hélio dos Anjos

Jornal Midiamax