Geral

Bombeiros são mobilizados para socorrer homem embriagado dentro de córrego

No final desta manhã de quinta-feira (27), várias guarnições dos Bombeiros foram acionadas para atender ocorrência de um homem que estaria inconsciente dentro do córrego Anhanduí, na avenida Ernesto Geisel, quase esquina com a rua Barão do Rio Branco, em Campo Grande. Vanderlan Menezes de Oliveira, 30 anos, foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros dentro […]

Arquivo Publicado em 27/12/2012, às 14h57

None
1752742144.jpg

No final desta manhã de quinta-feira (27), várias guarnições dos Bombeiros foram acionadas para atender ocorrência de um homem que estaria inconsciente dentro do córrego Anhanduí, na avenida Ernesto Geisel, quase esquina com a rua Barão do Rio Branco, em Campo Grande.

Vanderlan Menezes de Oliveira, 30 anos, foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros dentro do leito do córrego. No local, os bombeiros acreditavam que o homem teria caído e estaria inconsciente, em razão do impacto. Mas de acordo com o aspirante a tenente Bruno Vilela, a vítima estava apenas dormindo e com sinais de embriaguez.

“Verificamos que ele não estava com nenhum sinal de fratura ou luxação pelo corpo. Apenas dormindo, e com forte odor etílico. Como nosso intuito é preservar a vida. Retiramos a vítima do córrego e a encaminhamos ao Posto de Saúde do Guanandi”.

Além de duas motos de resgate, o atendimento mobilizou quatro viaturas dos bombeiros do bairro Guanandi, Moreninha e Costa e Silva. As guarnições utilizaram cerca de 25 minutos para “içar” a vítima do local, usando cordas e guinchos. A movimentação também atraiu a atenção de muitas pessoas.

Assim que a vítima entrou na viatura dos bombeiros, uma mulher disse Vanderlan é seu namorado há quatro anos. Ela contou que ele entrou no córrego para salvar o cachorro. Segundo a namorada, Vanderlan desceu o barranco, mas acabou dormindo no local. Apesar disso, ela estava apreensiva até o momento do resgate, achando que ele teria morrido.

Quem acionou o socorro foi uma senhora que passava a pé pela passarela da avenida Afonso Pena. De longe, ela avistou a vítima e o cachorro no córrego e ficou assustada com o fato, ligando para a Ciops (Centro de Integrado de Operações de Segurança). Com a movimentação dos bombeiros, o cachorro acabou fugindo.

Jornal Midiamax