Geral

Bombardeio da Otan no Afeganistão mata oito mulheres

Oito mulheres morreram e outras oito ficaram feridas no sábado à noite em um bombardeio da Otan à província de Laghman, no leste de Cabul, disseram neste domingo fontes afegãs.  Procurada pela AFP, a Força Internacional de Assistência para a Segurança (ISAF) disse através de um de seus porta-vozes que “havia acabado de saber” que […]

Arquivo Publicado em 16/09/2012, às 11h24

None

Oito mulheres morreram e outras oito ficaram feridas no sábado à noite em um bombardeio da Otan à província de Laghman, no leste de Cabul, disseram neste domingo fontes afegãs. 

Procurada pela AFP, a Força Internacional de Assistência para a Segurança (ISAF) disse através de um de seus porta-vozes que “havia acabado de saber” que causou a morte de entre “cinco a oito afegãos” durante um bombardeio que, por outro lado, acabou com um com um “grande número de insurgentes”. 
O incidente aconteceu antes do amanhecer na localidade de Dilaram, no remoto distrito de Alingar, quando as mulheres recolhiam lenha, disseram fontes afegãs. Sarhadi Zwak, um porta-voz provincial, denunciou a operação militar unilateral não coordenada pelas forças afegãs, que “matou a oito mulheres e feriu a outras oito”. 
O governador de Laghman “nomeou uma delegação para investigar”, disse. Dezenas de homens dirigiram-se a Mihtarlam, a capital provincial, levando consigo os cadáveres de algumas das vítimas e protestaram em frente ao escritório do governador gritando: “Morte aos Estados Unidos! Morte aos judeus!”
Segundo a Isaf, o bombardeio foi decidido após a identificação das intenções hostis de 45 insurgentes, muitos dos quais morreram. 
Jornal Midiamax