Geral

Boato sobre suposto suicídio de Bruno causa tumulto em júri do caso Eliza

Um boato de que o ex-goleiro Bruno teria cometido suicídio causou tumulto no fórum de Contagem (na região metropolitana de Belo Horizonte), durante o depoimento da ex-amante do ex-goleiro, Fernanda Castro, no quarto dia do julgamento dos acusados do sumiço e morte de Eliza Samudio, ex-amante do ex-goleiro. A informação de que o ex-goleiro estaria […]

Arquivo Publicado em 22/11/2012, às 20h26

None

Um boato de que o ex-goleiro Bruno teria cometido suicídio causou tumulto no fórum de Contagem (na região metropolitana de Belo Horizonte), durante o depoimento da ex-amante do ex-goleiro, Fernanda Castro, no quarto dia do julgamento dos acusados do sumiço e morte de Eliza Samudio, ex-amante do ex-goleiro.



A informação de que o ex-goleiro estaria morto foi dada por Lúcio Adolfo da Silva, um dos advogados do ex-goleiro. Ele afirmou, para jornalistas que estavam na frente do fórum, que havia recebido a notícia por telefone –ele não disse quem teria ligado para ele.



Logo após a declaração, Silva foi cercado por pelo menos 200 jornalistas. A PM (Polícia Militar) teve de isolar o advogado e colocá-lo para dentro do fórum. Os jornalistas foram barrados. Quinze minutos depois, ele reapareceu. “Não é verdade que ele tenha morrido”, afirmou Silva.



O depoimento de Fernanda Castro não chegou a ser interrompido. Em suas declarações, ela negou ter participado do sequestro de Eliza Samudio e seu filho com o goleiro Bruno.



Ela é acusada pelos crimes de sequestro e cárcere privado de ambos. Segundo a Polícia Civil e o Ministério Público, Fernanda ajudou a manter Eliza e a criança dentro do sítio do goleiro em Esmeraldas (MG).



A juíza Marixa Fabiane perguntou, na abertura de seu interrogatório, se a denúncia contra ela é verdadeira. “Não senhora.” Questionada porque acha que está sendo denunciada, ela respondeu: “Sinceramente, não sei lhe responder”.


Jornal Midiamax