Geral

Banco do Brasil deve R$ 70 milhões por manter exclusividade em consignados

O BB, por sua vez, acredita que a consignação está impedida apenas para novos contratos. O impasse entre o Banco e os servidores estaduais começou em 2008, quando o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul firmou um contrato de exclusividade com o BB para realizar empréstimos.

Arquivo Publicado em 23/01/2012, às 11h51

None

O BB, por sua vez, acredita que a consignação está impedida apenas para novos contratos. O impasse entre o Banco e os servidores estaduais começou em 2008, quando o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul firmou um contrato de exclusividade com o BB para realizar empréstimos.

Por manter a exclusividade em realizar empréstimos consignados aos servidores públicos de Mato Grosso do Sul, o BB (Banco do Brasil) acumula uma multa de R$ 70 milhões. Isto porque a cláusula de exclusividade do BB foi anulada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) em novembro de 2011.
O BB, por sua vez, acredita que a consignação está impedida apenas para novos contratos. O impasse entre o Banco e os servidores estaduais começou em 2008, quando o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul firmou um contrato de exclusividade  com o BB para realizar empréstimos.
Os servidores reclamam que, com isso, as taxas de juros aumentaram, já que o Banco sabe que eles não têm alternativas. 
Além do nosso Estado, servidores filiados ao Fesempre (Federação Interestadual dos Servidores Públicos dos Estados do Acre, Alagoas, Amapá e outros) reclamam da decisão e esperam o andamento do processo, com recurso feito pelo BB a ser julgado ainda sem data definida. 
Após o julgamento do recurso, o Conselho dará prosseguimento a fase de instrução do processo administrativo.
Jornal Midiamax