Geral

Avô de jovem morto foi secretário de segurança e reclama de crimes da fronteira

Leonardo Batista Fernandes, morto após ser seqüestrado junto com o amigo Breno Silvestrini para que o carro fosse levado à fronteira, é neto do ex-secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul Juarez Marques Batista, que esteve presente na passeata deste domingo (02) pela paz em Campo Grande. Ele reclamou da falta […]

Arquivo Publicado em 02/09/2012, às 14h25

None
2023884833.jpg

Leonardo Batista Fernandes, morto após ser seqüestrado junto com o amigo Breno Silvestrini para que o carro fosse levado à fronteira, é neto do ex-secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul Juarez Marques Batista, que esteve presente na passeata deste domingo (02) pela paz em Campo Grande.


Ele reclamou da falta de políticas de segurança na região da fronteira e da inabilidade do Governo Federal em barrar a política adotada pela Bolívia ao legalizar carros brasileiros, que na maioria são produtos de crimes como o sofrido pelo neto.


“Cuidar da segurança pública não significa comprar mais viaturas e sim fazer campanhas de conscientização para que diminua a quantidade de bandidos. Construir mais prédios para que o juiz não deixa de prender ninguém por falta de espaço”, criticou.

Jornal Midiamax