Geral

Autor de tentativa de homicídio por ciúmes no Jardim Batistão vai a júri

Será julgado nesta quinta-feira (6), na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, o réu E. dos S.M. pela tentativa de homicídio com motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, N.F.D., em setembro de 2011. O acusado não aceitava que sua companheira tivesse tido um relacionamento amoroso com a vítima. […]

Arquivo Publicado em 06/12/2012, às 10h38

None

Será julgado nesta quinta-feira (6), na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, o réu E. dos S.M. pela tentativa de homicídio com motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, N.F.D., em setembro de 2011. O acusado não aceitava que sua companheira tivesse tido um relacionamento amoroso com a vítima.


O crime aconteceu por volta das 3h30, do dia 23 de setembro de 2011, na Rua Tibet, no Jardim Batistão. A vítima retornava de seu emprego quando foi atingida por disparos de arma de fogo, como consta na denúncia.


O réu, aproveitando-se da situação do horário e do local, atirou várias vezes contra N.F.D., que precisou passar por intervenção médica por conta dos ferimentos. Para o Ministério Público, o motivo do crime seria torpe, pois o réu tentou matar a vítima por não aceitar que sua companheira tivesse tido um relacionamento amoroso com ela e “ainda utilizou de recurso que dificultou a defesa da vítima, por agir de forma inopinada, desferindo diversos disparos de arma de fogo, enquanto ela retornava do trabalho desarmada e desprotegida”.


O próprio réu, em depoimento, afirmou ter conhecimento sobre o relacionamento que sua companheira teve com a vítima, apesar de negar a autoria do crime.


Ao pronunciar o réu, o magistrado manteve as qualificadoras para o julgamento pelo Tribunal do Júri. Assim, E. dos S.M. foi pronunciado sob a acusação de prática do crime do artigo 121, § 2º, incisos I e IV, c/c o art. 14, inciso II, ambos do Código Penal.

Jornal Midiamax