Geral

Atirador de Nova York queria ‘queimar casas e matar pessoas’

O ex-presidiário que assassinou dois bombeiros e cometeu suicídio no norte do Estado de Nova York escreveu antes do ataque que “a coisa que mais gosto é matar pessoas”, informou a imprensa americana nesta terça-feira. Willian Spengler, 62 anos, tinha três armas diferentes, incluindo um fuzil de assalto .223 Bushmaster, o mesmo utilizado no massacre […]

Arquivo Publicado em 25/12/2012, às 22h46

None

O ex-presidiário que assassinou dois bombeiros e cometeu suicídio no norte do Estado de Nova York escreveu antes do ataque que “a coisa que mais gosto é matar pessoas”, informou a imprensa americana nesta terça-feira.



Willian Spengler, 62 anos, tinha três armas diferentes, incluindo um fuzil de assalto .223 Bushmaster, o mesmo utilizado no massacre da escola no Estado de Connecticut, onde um jovem matou 20 crianças e seis adultos, revelou a polícia.



“Ainda preciso me preparar para ver quanto consigo queimar e fazer o que mais gosto: matar pessoas”, escreveu Spengler em anotações descobertas pela polícia após o ataque na cidade de Webster, no dia 23 de dezembro, informou o canal WHAM, ligado à rede ABC.



O canal WKBW cita o chefe da polícia de Webster, Gerald Pickering, para informar que Spengler “utilizou três armas diferentes e um arsenal de munições” para cometer o ataque, exatamente um revólver Smith and Wesson calibre 38, uma escopeta Mossberg calibre 12 e o fuzil .223 Bushmaster.



Spengler, condenado por homicídio culposo de sua avó em 1980, havia cumprido 17 anos de prisão.



O incidente em Webster ocorreu dez dias após um jovem matar 20 crianças e seis adultos em uma escola na cidade de Newtown, em um ataque que chocou o mundo.


Jornal Midiamax