Geral

Athayde pede que a população se manifeste contra o autoritarismo

Ao ocupar a tribuna na Câmara Municipal nesta quarta-feira (29), o vereador Athayde Nery criticou a falta de planejamento por parte da prefeitura de Campo Grande, no que diz respeito à recente intervenção no canteiro central da Avenida Afonso Pena pela construção da ciclovia. A ação foi suspensa pelo juiz Amaury Kuklinski que proibiu a prefeitura […]

Arquivo Publicado em 29/08/2012, às 17h04

None

Ao ocupar a tribuna na Câmara Municipal nesta quarta-feira (29), o vereador Athayde Nery criticou a falta de planejamento por parte da prefeitura de Campo Grande, no que diz respeito à recente intervenção no canteiro central da Avenida Afonso Pena pela construção da ciclovia.


A ação foi suspensa pelo juiz Amaury Kuklinski que proibiu a prefeitura de promover intervenções urbanísticas no canteiro central, sob pena de receber multa milionária caso descumpra a decisão.


Para Athayde, a situação demonstra a falta de diálogo entre o Poder Executivo e sociedade civil, representada pelo Ministério Público e Judiciário. “Esta e outras ações ocorrem devido à falta de planejamento e diálogo, como no caso da saúde que carece de médicos e no trânsito, responsável por inúmeros acidentes”.


Ainda de acordo com Athayde, a falta de diálogo gera autoritarismo e impede o planejamento de longo prazo. “Essas obras atuais em Campo Grande, têm gerado desperdício de dinheiro público inaceitável”, destacou. “Já a falta de diálogo proporciona situações de autoritarismo como o registrado em vídeo do governador assediando moralmente e eleitoralmente os servidores públicos”, completou.


Athayde no fim do discurso, convocou a população para promover a “Primavera Morena”, em alusão à Primavera Árabe, que derrubou regimes ditadores por meio da manifestação da população iniciada nas redes sociais. “Temos que fazer a ‘primavera morena’ para melhorar a nossa democracia”.

Jornal Midiamax