Geral

Arma que matou jornalista era de uso exclusivo da PM

A Secretaria de Segurança do Maranhão suspeita que a morte do jornalista e blogueiro Décio Sá, 42 anos, tenha sido encomendada e executada por profissionais. A pistola usada no crime foi apontada como sendo uma .40, de uso exclusivo da Polícia Militar. O jornalista foi morto com seis tiros na noite de segunda-feira, em um […]

Arquivo Publicado em 25/04/2012, às 09h17

None

A Secretaria de Segurança do Maranhão suspeita que a morte do jornalista e blogueiro Décio Sá, 42 anos, tenha sido encomendada e executada por profissionais. A pistola usada no crime foi apontada como sendo uma .40, de uso exclusivo da Polícia Militar.

O jornalista foi morto com seis tiros na noite de segunda-feira, em um restaurante da orla de São Luís. Nenhum suspeito havia sido identificado. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Repórter de política do jornal O Estado do Maranhão, que pertence à família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), Sá mantinha havia cinco anos um dos blogs mais acessados do Estado. Nele veiculava textos sobre crimes e cotidiano. Na política, alinhava-se a Sarney.

A polícia afirma que vai checar o blog para apurar se algum texto pode ter motivado o crime. Em algumas postagens, Sá falou da atuação de pistoleiros no Maranhão. O Disque-Denúncia está oferecendo R$ 100 mil por informações sobre o crime. Sá era cliente regular do restaurante onde morreu. Segundo a polícia, isso sugere que o atirador conhecia a rotina da vítima. Várias pessoas viram quando um homem saiu do banheiro e disparou contra Sá, que estava sozinho e falava ao celular.

O assassino havia chegado de carona numa moto. Após atirar, voltou para o veículo, onde um cúmplice o esperava, e fugiu. A polícia suspeita que o atirador não é do Maranhão porque não se preocupou em cobrir o rosto. Sá foi enterrado ontem em São José de Ribamar.

Jornal Midiamax