Geral

Após assembleia, Campus do Pantanal aguarda decisão de Reitoria sobre retorno às aulas

Os professores do Campus do Pantanal, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, participaram nesta manhã de Assembleia Geral Extraordinária, convocada pela ADUFMS (Associação dos Docentes da UFMS), que discutiu apenas uma pauta: deliberação da greve. “Em Corumbá, registramos a presença de 33 professores filiados, e após as discussões, totalizamos 10 votos favoráveis ao […]

Arquivo Publicado em 14/09/2012, às 16h08

None

Os professores do Campus do Pantanal, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, participaram nesta manhã de Assembleia Geral Extraordinária, convocada pela ADUFMS (Associação dos Docentes da UFMS), que discutiu apenas uma pauta: deliberação da greve.

“Em Corumbá, registramos a presença de 33 professores filiados, e após as discussões, totalizamos 10 votos favoráveis ao fim da greve no Campus do Pantanal e com retorno às aulas imediatamente, pois entendemos que não há mais condições para que a greve se estenda, já que o Governo Federal anunciou que não haverá uma renegociação com a categoria”, explicou ao Diário o professor Roberto Galeano, presidente local da ADUFMS.

Após a votação, a ADUFMS encaminhou ao Sindicato Estadual, em Campo Grande, o resultado da assembleia local, que somado aos demais campi de MS, será posteriormente encaminhado à Reitoria da UFMS, para decidir sobre as datas de reposição, rematrículas e todo o calendário acadêmico.

“Ainda não podemos apontar datas para reposição, para calendário. A Reitoria é quem irá decidir sobre as datas, porém, podemos calcular que o calendário de 2012 se estenda até abril de 2013 e que o ano letivo de 2013 tenha início apenas no mês de maio”, concluiu Galeano.

Comando Local de Greve

Uma mobilização marcou a Assembleia Geral Extraordinária, convocada pela ADUFMS. Um grupo de professores sugeriu que fosse acrescentada à pauta desta manhã a desvinculação da ADUFMS da Federação dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior (PROIFES), porém, a proposta não foi aceita pela mesa coordenadora porque a assembleia tinha como pauta única a deliberação sobre a greve, já divulgada anteriormente. Com a negativa, a maior parte dos professores deixou a reunião.

“Na reunião do Comando Local de Greve de Corumbá, realizada na quarta-feira, 12, decidimos apresentar à assembleia do ADUMS, a data de 20 de setembro como fim da greve e também a proposta de discutir a desvinculação do Sindicato do Proifes, pois não o reconhecemos desde o início como representante dos professores, mas essa discussão foi negada, por isso, decidimos deixar a assembleia”, explicou Roni Machado de Moraes, do Comando de Greve.

Os professores também discordaram do retorno imediato às aulas, na segunda-feira, 17 de setembro. “Propusemos o dia 20 de setembro para o retorno, pois assim, os acadêmicos poderão se organizar com calma; aqueles que estão fora, retornar à cidade e tudo caminhará da melhor maneira possível, tanto para nós, professores, como para os acadêmicos”, concluiu Roni.

O professor Roberto Galeano, representante da ADUFMS, reforçou que o retorno às aulas já na segunda-feira, 17, ou na quinta-feira, dia 20, vai ser decidido pela Reitoria da UFMS.

Jornal Midiamax