Geral

Advogado diz que fez acordo para que Macarrão confesse que matou Eliza

José Arteiro Cavalcante Lima, assistente da Promotoria no julgamento do caso Eliza Samudio, afirmou nesta quarta-feira (21) que foi feito um acordo entre os advogados de acusação e Luiz Henrique Romão, o Macarrão, ex-braço direito do ex-goleiro Bruno Fernandes, para que ele confesse que sequestrou e matou a então amante de Bruno. Arteiro, durante alguns […]

Arquivo Publicado em 21/11/2012, às 19h53

None

José Arteiro Cavalcante Lima, assistente da Promotoria no julgamento do caso Eliza Samudio, afirmou nesta quarta-feira (21) que foi feito um acordo entre os advogados de acusação e Luiz Henrique Romão, o Macarrão, ex-braço direito do ex-goleiro Bruno Fernandes, para que ele confesse que sequestrou e matou a então amante de Bruno.



Arteiro, durante alguns minutos, durante este terceiro dia do julgamento, que ocorre em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, desde segunda-feira (19), conversou com Macarrão, no salão do júri. Nesse pouco tempo, teria firmado o acordo.



Macarrão, Bruno e mais três pessoas são acusadas do desaparecimento e morte de Eliza, que teria ocorrido em 2010. O corpo dela até hoje não foi encontrado.


Jornal Midiamax