Geral

Advogada do caso Eliza Samúdio vem a Campo Grande votar nas eleições da OAB-MS

A advogada Maria Lucia Borges Gomes está em Campo Grande para votar nas eleições da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso do Sul). Ela atua no caso Elisa Samúdio e do ex-goleiro Bruno, em defesa de Bruninho – filho do casal. Questionada sobre sua opção de chapa, Maria Lucia preferiu não revelar […]

Arquivo Publicado em 20/11/2012, às 16h19

None

A advogada Maria Lucia Borges Gomes está em Campo Grande para votar nas eleições da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso do Sul). Ela atua no caso Elisa Samúdio e do ex-goleiro Bruno, em defesa de Bruninho – filho do casal. Questionada sobre sua opção de chapa, Maria Lucia preferiu não revelar a quem destinou seu voto.

Ela chegou em Campo Grande por volta das 9h e deve retornar ainda hoje para Minas Gerais, onde acompanha o desenrolar do caso. Para a advogada, a participação de toda a classe nas eleições é uma forma de fortalecer a gestão da Ordem.

“É muito importante que os advogados participem da eleição, na escolha nos representantes da Ordem. A OAB é a nossa casa e devemos escolher bem que vai cuidar dela, mesmo porque a Ordem tem um compromisso conosco e também com a sociedade. É preciso fortalecer a instituição”, declarou.

A advogada fez ainda um panorama do julgamento do ex-goleiro Bruno e seus comparsas e acredita que há forte sinalização de que eles sejam condenados. “Tem todas as condições para a condenação. O Bruno, por exemplo, estava presente em todos os locais do crime. Depois do depoimento de Cleiton (motorista da Land Roover) a defesa perdeu todos seus argumentos. O clima é bastante tenso”, contou.

Outro fato que tem chamado atenção da advogada é o “espetáculo” que esta sendo armado dentro do Tribunal. “Eu confesso que nunca vi o exercício da advocacia como esta sendo feito ali. Os advogados não se respeitam e não respeitam o magistrado. A impressão é deque está acontecendo um espetáculo digno de circo. O interesse da defesa com inúmeras manobras é de anular o julgamento. Mas estamos confiantes que todos receberão a condenação a altura de seus crimes”, finalizou.

Jornal Midiamax