Geral

Acusados de tentativa de homicídio são condenados a 8 anos

O Conselho de Sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande condenou E.M.R. e R.F.S. do P. a 8 anos de reclusão pela tentativa de homicídio de T.W.C.M. e pela tentativa de homicídio, por erro de execução, em relação à vítima R.R. de S.V. Consta na denúncia que no dia 16 de […]

Arquivo Publicado em 18/07/2012, às 11h13

None

O Conselho de Sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande condenou E.M.R. e R.F.S. do P. a 8 anos de reclusão pela tentativa de homicídio de T.W.C.M. e pela tentativa de homicídio, por erro de execução, em relação à vítima R.R. de S.V.


Consta na denúncia que no dia 16 de abril de 2011, no bairro Jardim Itália, em Campo Grande, a vítima T.W.C.M. estava na festa de inauguração de uma conveniência na companhia de amigos quando sua motocicleta colidiu com a moto pilotada por R.F.S. do P. e que trazia E.M.R. na garupa. O acidente ocasionou prejuízos para ambos. Eles conversaram e aparentemente se ajustaram quanto às reparações e deixaram o local.


Ainda segundo a denúncia, R.F.S. do P. teria passado a instigar seu comparsa para retornarem e matarem a vítima. Foi então que teriam contado com a ajuda de um terceiro comparsa (E.P. de A.), que pilotava moto com E.M.R. armado na garupa, e foram ao encontra da vítima. Por erro de pontaria, os disparos efetuados por E.M.R. não a atingiram, mas um dos tiros acertou R.R. de S.V.


O juiz Alexandre Ito, que atua na 1ª Vara do Tribunal do Júri, impronunciou E.P. de A. por não haver indícios que apontem o réu como participante da ação criminosa, sendo que nenhuma das testemunhas foi capaz de reconhecê-lo.


Por quatro votos revelados, os jurados entenderam que E.M.R. foi o autor dos disparos e, por quatro votos contra um, condenaram-no. Em relação ao segundo acusado, R.F.S. do P., por quatro votos contra um, os jurados entenderam que ele teve participação no crime na medida em que instigou seu comparsa a atirar em T.W.C.M.


E ainda, por quatro votos contra três, os jurados o condenaram. Ambos foram condenados a pena definitiva de 8 anos de reclusão em regime fechado.

Jornal Midiamax