Geral

Acrissul defende posição do governo em caso da apreensão de gados paraguaios

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Chico Maia, defendeu a posição do governo de não intensificar as ações na fronteira com o Paraguai depois que uma carga com sete animais do país vizinho foi apreendida sem GTA. Segundo Chico Maia, não é preciso intensificar as ações que estão sendo […]

Arquivo Publicado em 26/01/2012, às 13h55

None

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Chico Maia, defendeu a posição do governo de não intensificar as ações na fronteira com o Paraguai depois que uma carga com sete animais do país vizinho foi apreendida sem GTA.


Segundo Chico Maia, não é preciso intensificar as ações que estão sendo feitas pelo governo. E a apreensão dos animais em Coronel Sapucaia, cidade que faz fronteira com o país vizinho e que está a 380 km de Campo Grande, vem provar que o trabalho tem dado certo.


“As ações que os governos federal e estadual estão tomando são suficientes e dentro das normas de sanidade. Essa apreensão vem provar que está tudo funcionando bem”, ressalta.


Ainda segundo Maia, se a notícia da apreensão repercutir internacionalmente, isso acontece de forma positiva, pois mostra que o País está de olho no controle sanitário e tomando todas as medidas estabelecidas.

Jornal Midiamax