Geral

Abertas inscrições para doutorado no exterior

Podem concorrer às bolsas de estudos brasileiros e estrangeiros ainda sem título de doutor e que não sejam alunos regulares em programas de doutorado no País

Arquivo Publicado em 17/12/2012, às 15h21

None

Podem concorrer às bolsas de estudos brasileiros e estrangeiros ainda sem título de doutor e que não sejam alunos regulares em programas de doutorado no País

Estão abertas as inscrições para quem deseja cursar doutorado fora do País por meio do Programa de Doutorado Pleno no Exterior, oferecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação. As inscrições podem ser feitas pela internet até o 31 de janeiro de 2013.


Podem concorrer às bolsas de estudos brasileiros e estrangeiros ainda sem título de doutor e que não sejam alunos regulares em programas de doutorado no País. No caso dos estrangeiros, é necessário ter visto permanente no Brasil.


Estão impedidos de concorrer os candidatos que pretendam cursar doutorado na Alemanha. Estes serão orientados por edital específico.


Os candidatos que forem selecionados receberão benefícios como uma mensalidade; adicional por dependente e auxílio-instalação, quando for o caso; auxílio-deslocamento e auxílio para obtenção de seguro-saúde. A bolsa dos candidatos selecionados deve ser implementada no segundo semestre de 2013.


Mais informações podem ser obtidas no regulamento do programa.


Doutorado Pleno no Exterior


O Programa de Doutorado Pleno no Exterior oferece bolsas de doutorado em áreas não contempladas pelo programa Ciência sem Fronteiras. As bolsas são destinadas a candidatos de elevado desempenho acadêmico, que tenham planos de estudos de doutorado aceitos em instituições estrangeiras de excelência.


Os objetivos deste programa são desenvolver os centros de ensino e pesquisa brasileiros, com o retorno do bolsista; ampliar o nível de colaboração e de publicações conjuntas entre pesquisadores que atuam no Brasil e no exterior; ampliar o acesso de pesquisadores brasileiros a centros internacionais de excelência; dar maior visibilidade internacional à produção científica, tecnológica e cultural brasileira.


A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) tem como atribuições a avaliação da pós-graduação stricto sensu, acesso e divulgação da produção científica, investimentos na formação de especialistas de alto nível e promoção da cooperação científica internacional.


A troca de conhecimentos entre estudiosos brasileiros e estrangeiros é promovida pela Capes por meio de duas modalidades de cooperação internacional: os acordos bilaterais e as parcerias universitárias binacionais.


A Capes mantém, ainda, programas multinacionais. A Escola de Altos Estudos, por exemplo, é uma iniciativa da Capes para estimular professores e pesquisadores estrangeiros de prestígio para realizar cursos monográficos no Brasil. Com isso, os programas de pós-graduação de instituições brasileiras tornam-se mais amplos e qualificados.

Jornal Midiamax