Geral

Zeca espera que deputados de oposição na Assembleia fiscalizem o governo

O ex-governador Zeca do PT comentou em seu microblog Twitter que espera dos sete deputados estaduais eleitos por sua coligação em 2010 uma luta pela transparência e pela democratização da Assembleia Legislativa. Também cobrou que os representantes “mantenham a postura de oposição, com responsabilidade, ao governo do PMDB”. “A população que elegeu esses sete companheiros, […]

Arquivo Publicado em 02/02/2011, às 13h49

None

O ex-governador Zeca do PT comentou em seu microblog Twitter que espera dos sete deputados estaduais eleitos por sua coligação em 2010 uma luta pela transparência e pela democratização da Assembleia Legislativa. Também cobrou que os representantes “mantenham a postura de oposição, com responsabilidade, ao governo do PMDB”.


“A população que elegeu esses sete companheiros, espera que os deputados tenham uma postura oposicionista, responsável, que realmente cumpra o papel de fiscalizar as ações do atual governador André Puccinelli, nosso maior adversário no Estado”, afirma.


Elegeram-se na coligação “A Força do Povo” quatro deputados petistas – Pedro Kemp, Paulo Duarte, Laerte Tetila e Cabo Almi -, além do pedetista Felipe Orro, do progressista Alcides Bernal, e pelo PSL, George Takimoto.


O bloco oposicionista na Assembleia trabalha agora para conquistar a adesão do oitavo membro, o ex-presidente da Cassems Lauro Davi (PSB). Elegeu-se pela coligação de André Puccinelli com 18.244 votos. Mas tanto para os partidos nanicos como para o PT, o que está em jogo são as vagas nas comissões internas da Casa.


Davi não terá bancada e estuda a alternativa de compor um “blocão” de pequenos partidos para brigar por indicações. Já o líder do PT, caso integre uma unidade oposicionista suprapartidária, perderia o assento na executiva estadual.

Jornal Midiamax