Geral

Votações no Haiti provaram que democracia triunfou, diz Conselho Eleitoral

O presidente do Conselho Eleitoral Provisório do Haiti, Gaillot Dorsinvil, afirmou ontem (20), logo após o encerramento das votações do segundo turno das eleições presidenciais, que a democracia triunfou. “Permitam-me que saúde o primeiro artífice desta vitória: o povo haitiano”, disse Dorsinvil. “O povo haitiano respondeu maciçamente ao apelo [para ir às urnas] e fez […]

Arquivo Publicado em 21/03/2011, às 10h09

None

O presidente do Conselho Eleitoral Provisório do Haiti, Gaillot Dorsinvil, afirmou ontem (20), logo após o encerramento das votações do segundo turno das eleições presidenciais, que a democracia triunfou. “Permitam-me que saúde o primeiro artífice desta vitória: o povo haitiano”, disse Dorsinvil.

“O povo haitiano respondeu maciçamente ao apelo [para ir às urnas] e fez a sua escolha. A contagem prossegue nas assembleias de voto. Os resultados preliminares serão publicados em 31 de março”.

Os eleitores foram escolher o futuro presidente entre os candidatos Mirlande Manigat, ex-primeira-dama, e Michel Martelly, cantor popular. Cerca de 4,7 milhões de eleitores votaram nesse domingo. Porém, as votações registraram irregularidades e violência.

O diretor-geral do conselho, Pierre-Louis Opont, e o porta-voz adjunto da Polícia Nacional, Garry Desrosiers, confirmaram que duas pessoas morreram em confrontos por causa de temas eleitorais. A Polícia Nacional haitiana também fez cerca de 20 detenções relacionadas com fraudes na votação.

As eleições no Haiti ocorrem no momento em que os ex-presidentes Jean-Bertrand Aristide e Jean-Claude Duvalier, Baby, retornaram ao país e sinalizaram interesse em voltar ao cenário político. Paralelamente, os haitianos lutam pela reconstrução do país, devastado pelo terremoto de janeiro de 2010 e a epidemia de cólera que matou mais de 4 mil pessoas.

Jornal Midiamax