Geral

Vander é confirmado pré-candidato por corrente do PT e aponta possível apoio de Zeca

Deputado quer junto com o PT abrir uma frente de oposição com os partidos aliados. “É o PT quem está indicando e, é evidente que não somos arrogantes. Vamos ver juntamente com os outros partidos o nome que estiver melhor”, enfocou.

Arquivo Publicado em 21/10/2011, às 21h06

None
1591490261.jpg

Deputado quer junto com o PT abrir uma frente de oposição com os partidos aliados. “É o PT quem está indicando e, é evidente que não somos arrogantes. Vamos ver juntamente com os outros partidos o nome que estiver melhor”, enfocou.

Definição do Partido. Foi assim que o deputado federal Vander Loubet confirmou seu nome como o candidato do PT, dentro da corrente Movimento PT, na reunião realizada na sede da Fetems, nesta sexta-feira (21).


O deputado Vander Loubet destacou a importância deste momento para a unificação do partido. “Se o PT estiver unido, eu não tenho dúvida de que teremos condições de fazer 15, 20 prefeituras no estado”.


Com a sua indicação, o deputado quer junto com o PT abrir uma frente de oposição com os partidos aliados. “É o PT quem está indicando e, é evidente que não somos arrogantes. Vamos ver juntamente com os outros partidos o nome que estiver melhor”, enfocou.


Unificação


Vander Loubet defende que sua candidatura unificará o partido. “Não tem como você querer construir uma frente de oposição, se no partido tem três, quatros nomes disputando. Acho que o primeiro passo nós estamos dando, que é unificar o PT em torno de um nome. Vamos disponibilizar esse nome para os partidos aliados”.


O deputado lembrou que os partidos terão até julho para ver quem estará melhor. “Vamos formatar esta frente de oposição com quem estiver melhor para disputar”.


Movimento


Loubet participou da reunião onde recebeu o apoio da corrente Movimento PT, que entre as lideranças conta com o deputado federal Antônio Carlos Biffi e o senador Delcídio do Amaral.


O deputado Vander Loubet, que já conta com o apoio da corrente Movimento PT, acredita que receberá o apoio do ex-governador Zeca do PT.


Construção


Para o deputado Vander, a reunião é uma demonstração de democracia, referindo-se a escolha do seu nome e o possível apoio de Zeca. “Vocês conhecem a minha relação com o Zeca. É uma sinalização da corrente do senador Delcídio, do Biffi, da Thais Helena, do Amarildo Cruz e do Pedro Teruel, para buscar um nome que junte e possa dialogar com eles e com a corrente que o Zeca pertence”.


Segundo o deputado, ele não está ligando a nenhuma das correntes existentes dentro do partido.


Correntes


Até a próxima segunda-feira (24), o deputado federal Vander Loubet acredita que uma definição, entre as correntes, sejam finalizadas.


Vander destacou que o diálogo com Pedro Teruel já foi realizado. “Com Pedro Kemp eu falei por telefone e eles teriam uma reunião. Os nomes que estavam colocados eram o meu do Pedro Teruel e do Pedro Kemp. O Teruel, por decisão da corrente está abrindo mão”.


Prévia


O deputado defende a não realização de uma prévia. “Não tem necessidade, apesar de ser um instrumento legítimo, eu aposto em um entendimento”. E acrescentou: “Eu não tenho dúvida.


Quando as lideranças dessas correntes declararem apoio a minha candidatura, a gente vai chegar a um entendimento com o Pedro Kemp”.


Loubet acredita no apoio do ex-governador Zeca por causa da relação entre os dois. “Acredito também pelo papel que eu desempenhei politicamente, nem estou falando dos laços familiares. Mas por ter coordenado todas as campanhas do Zeca, desde 1998 e ter sido dirigente sindical com ele. Eu não tenho dúvida nenhuma que eu sou o candidato do Zeca”.


De acordo com o deputado, a articulação para a sua candidatura vem sendo realizada há alguns meses. “Eu só precisava desta sinalização do grupo do Delcídio, estávamos aguardando isso”.


Rumo


Para Vander Loubet, a partir desse apoio recebido da corrente Movimento PT é possível construir a unidade e fortalecer. “Isso é bom para todos nós”.


Vander ressaltou que irá trabalhar para fomentar as candidaturas de nomes como Reinaldo Azambuja e Alcides Bernal, para que sela possível construir essa frente de oposição.


Eleições


O deputado Vander Loubet acredita que as eleições de 2012 possuem um cenário diferente. “Não temos um favorito e as pesquisas apontam isso. Hoje, qualquer pesquisa você não tem um candidato com mais de 20%”.


Vander lembrou que as eleições seguem com um quadro que não tem a reeleição e há novas candidaturas. “Há um espaço e eu quero me apresentar com um projeto moderno”.


Indefinição


Sobre a mudança do domicilio eleitoral da vice-governadora Simone Tebet, o deputado Vander Loubet acredita que houve um desgaste. “Existe o sinal de alerta. Só que agora, algo está acontecendo com relação à candidatura do Giroto. Ela está aí com certeza e possivelmente não é de graça. Ou são as pesquisas que não estão apontando uma posição de conforto para o seu candidato e aí eles precisam ter uma segunda opção”.


Para o deputado, a articulação do PMDB pode significar a candidatura de Simone Tebet para a Prefeitura da Capital e que o prefeito Nelson Trad Filho seja candidato ao governo de Mato Grosso do Sul, em 2014.

Jornal Midiamax