Geral

Vaga no Tribunal de Contas deve ser preenchida por deputado na ativa

Definição de nome, porém, só deve sair depois do carnaval. Pela regra, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado não pode ter menos de 35 anos ou mais de 65. Cinco parlamentares ficariam de fora.

Arquivo Publicado em 02/03/2011, às 14h12

None

Definição de nome, porém, só deve sair depois do carnaval. Pela regra, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado não pode ter menos de 35 anos ou mais de 65. Cinco parlamentares ficariam de fora.

Após reunirem-se na sala vip na manhã desta quarta-feira (2), os deputados estaduais confirmaram que irão indicar um colega da ativa para assumir a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que ficou vaga em razão do falecimento de Celina Jallad.


Paulo Corrêa (PR) falou a jornalistas que há uma forte disposição dos parlamentares em indicar um nome, já que a vaga pertence à Assembleia Legislativa, mas preferiu não especular sobre quem seria o escolhido. Apenas adiantou que na primeira sessão legislativa após o carnaval deve haver definições.

Para se tornar conselheiro, a pessoa não pode ter menos de 35 anos ou mais de 65 anos de idade. A regra exclui os deputados Marcio Fernandes (PT do B), Londres Machado (PR), George Takimoto (PSL), Onevan de Matos (PSDB) e Zé Teixeira (DEM).


O republicano comentou ainda que o presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB), mantém interesse em assumir o cargo de conselheiro, como sempre declarou em outras oportunidades.

Jornal Midiamax