Geral

Uno Grupo de Dança da UFMS apresenta “5º Ato – Intenções e Acasos”, em Corumbá

Ao completar seis anos de existência, o Uno – Grupo de Dança do Campus do Pantanal, juntamente com o projeto de extensão universitária “Dança-Arte-Educação no Processo de Formação Humana” apresentam neste sábado, 03 de dezembro, o espetáculo “5º Ato – Intenções e Acasos”. A apresentação não tem restrição de faixa etária e acontece no anfiteatro […]

Arquivo Publicado em 03/12/2011, às 15h33

None

Ao completar seis anos de existência, o Uno – Grupo de Dança do Campus do Pantanal, juntamente com o projeto de extensão universitária “Dança-Arte-Educação no Processo de Formação Humana” apresentam neste sábado, 03 de dezembro, o espetáculo “5º Ato – Intenções e Acasos”. A apresentação não tem restrição de faixa etária e acontece no anfiteatro Salomão Baruki (UFMS), às 19h30, tendo como entrada um quilo de alimento não perecível (menos sal). A exemplo do que aconteceu em 2010, tudo o que for arrecadado com o evento será entregue, posteriormente, para famílias carentes do município.


No projeto “Dança-Arte-Educação…” as atividades são organizadas a partir de encontros semanais de estudos, pesquisas, planejamentos e aulas práticas de dança como oficinas, palestras, cursos, workshops e apresentações culturais. E ao final de cada ano, é organizado um espetáculo de dança contemporâneo que traz no elenco membros do grupo e da comunidade.


“Partimos da ideia de que a dança, enquanto arte-educação tem papel fundamental na reflexão crítica da realidade e na constituição de valores sócio-culturais, contribuindo com o desenvolvimento criativo e expressivo dos indivíduos”, disse a professora Hellen Marques, coordenadora do projeto.


Esse ano, o espetáculo partiu de uma criação coletiva nas coreografias, nas quais cada participante contribui para a formação dos movimentos que geraram um momento ímpar. Do texto de apresentação do espetáculo, retiramos um trecho que sintetiza sua temática.


“Momentos marcantes, sublimes, intensos, e que, não sendo por acaso, revelam as escolhas e descobertas de cada um. E evidenciam que por trás de um homem e de uma mulher, há, acima de tudo, um grande ser humano que se entristece, se aborrece, se apaixona, se alegra, enfim, alguém que ama (…) O caminho de encontro entre estes corpos, e suas diversas manifestações, é uma das principais buscas durante o espetáculo, pois, assim como podemos construir nossas intenções na vida, partimos da construção coletiva na dança”.

Jornal Midiamax