Geral

Unidades petroquímicas são fechadas após terremoto no Japão

Segundo a Reuters, a Maruzen Petrochemical afirmou nesta sexta-feira que interrompeu as operações na planta de craqueamento de nafta em Chiba, a leste de Tóquio, após o forte terremoto no Japão. A unidade tem capacidade de produzir 480 mil toneladas por ano de etileno. A unidade Keiyo de etileno, com capacidade de realizar o craqueamento […]

Arquivo Publicado em 11/03/2011, às 11h57

None

Segundo a Reuters, a Maruzen Petrochemical afirmou nesta sexta-feira que interrompeu as operações na planta de craqueamento de nafta em Chiba, a leste de Tóquio, após o forte terremoto no Japão. A unidade tem capacidade de produzir 480 mil toneladas por ano de etileno.


A unidade Keiyo de etileno, com capacidade de realizar o craqueamento de 690 mil toneladas de nafta por ano, também foi fechada após o tremor, afirmou o porta-voz da Maruzen.


(Com informações da Reuters)

Jornal Midiamax