Geral

Tribunal Penal Internacional prevê que captura de filho de Khadafi é questão de tempo

O procurador do TPI (Tribunal Penal Internacional), Luis Moreno-Ocampo, disse nesta quarta-feira(9) que é “apenas uma questão de tempo” a captura e prisão de Seif Al Islam, filho do ex-presidente líbio Muammar Khadafi, morto no último dia 20. “A questão não é saber se ele vai ser detido, mas quando”, disse. “É uma questão de […]

Arquivo Publicado em 09/11/2011, às 17h53

None

O procurador do TPI (Tribunal Penal Internacional), Luis Moreno-Ocampo, disse nesta quarta-feira(9) que é “apenas uma questão de tempo” a captura e prisão de Seif Al Islam, filho do ex-presidente líbio Muammar Khadafi, morto no último dia 20. “A questão não é saber se ele vai ser detido, mas quando”, disse. “É uma questão de tempo, Seif vai enfrentar a Justiça. É seu destino.”


No dia 27 de junho, o TPI emitiu mandados de detenção contra Khadafi, Al Islam e o ex-chefe do Serviço de Informações da Líbia Abdallah Al Senoussi. Todos foram apontados como suspeitos de crimes contra a humanidade cometidos durante as manifestações públicas no país.


Ocampo disse ter se comunicado com Al Islam por meio de intermediários na tentativa de convencê-lo a render-se. Ele, no entanto, desconhece, segundo admitiu, os paradeiros de Al Islam e Abdallah Al Senoussi. Há suspeitas de que o filho de Khadafi esteja perto da fronteira da Líbia com o Níger, enquanto Senoussi estaria entre o Níger e o Mali.


Na Tunísia, a Justiça negou o pedido de liberdade para o ex-primeiro-ministro líbio Al-Baghdadi Al Mahmoudi, que está no país. A previsão é que ele seja extraditado para a Líbia. A defesa tinha apresentado um recurso para a libertação de Al Mahmoudi após a absolvição do ex-primeiro-ministro líbio pela Justiça da Tunísia, no mês passado.


A Anistia Internacional alertou que se Al Mahmoudi regressar à Líbia ficará “exposto a riscos de graves violações dos direitos humanos”, como a tortura.


Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

Jornal Midiamax