Na última quinta-feira (4), a Câmara dos Deputados designou o deputado federal Tiririca (PR-SP) como relator do Projeto de Lei 2.536/2007, de autoria do deputado federal Vander Loubet (PT-MS), que dispõe sobre a criação da Escola Técnica Federal de Corumbá (MS). A proposição tramita na Comissão de Educação e Cultura (CEC).

De acordo com a proposta do parlamentar sul-mato-grossense, a Escola Técnica Federal de Corumbá será destinada à formação profissional de técnicos de nível médio, sobretudo nas áreas da mineração, siderurgia e petroquímica.

Para Vander, a expectativa é que o deputado-artista compreenda a importância do projeto para a juventude corumbaense e dê parecer favorável à causa. “O Tiririca é um parlamentar como qualquer outro, eleito pelo voto popular. Goste ou não, a população precisa respeitar essa condição. Além disso, pelo fato de ser uma pessoa que não teve oportunidade de estudar, creio que ele saberá avaliar bem a importância de um projeto como o meu, que visa garantir uma opção gratuita e de qualidade para formação e capacitação dos jovens de Corumbá”, afirmou o deputado petista.

Em entrevista ao Estadão em março deste ano, o deputado Tiririca se defendeu das acusações de ser analfabeto afirmando que sua experiência será de grande valia para o trabalho parlamentar. “Sou um cara que tem uma vivência muito grande, graças a Deus. Exerci como palhaço de circo, sustentei seis filhos e estou aí até hoje. Então, eu tenho muita história, muita coisa para ajudar”, declarou o republicano.

No dia 11 de novembro do ano passado, Tiririca passou por um teste no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) para comprovar que não era analfabeto. Na ocasião o TRE não constatou nada que pudesse indeferir o registro da candidatura do artista, mantendo-o legítimo.