Geral

Timão é pressionado, mas bate o Ceará e vê Fiel gritar ‘é campeão’

Assim que o árbitro Elmo Alves Resende Cunha (GO) apitou o fim do jogo no Presidente Vargas, alguns jogadores do Corinthians se ajoelharam em campo. Todos se abraçaram. E viram a torcida – espremida, mas barulhenta – gritar “é campeão”. Não foi uma partida primorosa do Corinthians. Mas, mesmo mostrando muitas deficiências no primeiro tempo, […]

Arquivo Publicado em 17/11/2011, às 01h59

None

Assim que o árbitro Elmo Alves Resende Cunha (GO) apitou o fim do jogo no Presidente Vargas, alguns jogadores do Corinthians se ajoelharam em campo. Todos se abraçaram. E viram a torcida – espremida, mas barulhenta – gritar “é campeão”.


Não foi uma partida primorosa do Corinthians. Mas, mesmo mostrando muitas deficiências no primeiro tempo, o Timão conseguiu vencer o Ceará por 1 a 0 e assegurar a liderança do Campeonato Brasileiro, na noite desta quarta-feira, em Fortaleza. Ajudado pelo rival Palmeiras, que empatou em 1 a 1 com o Vasco, o Alvinegro conseguiu uma folguinha na ponta da tabela. Chegou aos 64 pontos contra 62 dos cariocas.


Mas chegar ao placar magro não foi fácil. O Corinthians levou um tremendo sufoco na primeira etapa e por pouco não viu Julio Cesar ser vazado. Só conseguiu controlar um pouco a situação quando trocou um atacante, Liedson, por um homem no meio-campo – Morais.


Com o resultado, o Timão afundou ainda mais os cearenses na competição. O Vozão, que lotou o estádio, caiu para a 18ª colocação, com 35 pontos. Na próxima rodada, a equipe viaja para Porto Alegre, para pegar o Grêmio.


O Timão, mais tranquilo, recebe o Atlético-MG, domingo, no Pacaembu. E ganha uma brecha para tentar definir logo o campeonato, que está a três rodadas do fim.

Jornal Midiamax