Geral

Tabela do Sub-20 dá brecha para “marmelada” de Brasil e Uruguai

A ameaça de marmelada pode manchar a última partida do Sul-Americano Sub-20, no Peru. Uruguai e Brasil decidem o torneio, na madrugada de sábado (12) para domingo (13), à 0h10 (de Brasília), num jogo em que o empate é útil para as duas seleções. Líder do hexagonal decisivo, com 10 pontos, o Uruguai só precisa […]

Arquivo Publicado em 11/02/2011, às 00h02

None
1761024359.jpg

A ameaça de marmelada pode manchar a última partida do Sul-Americano Sub-20, no Peru. Uruguai e Brasil decidem o torneio, na madrugada de sábado (12) para domingo (13), à 0h10 (de Brasília), num jogo em que o empate é útil para as duas seleções.


Líder do hexagonal decisivo, com 10 pontos, o Uruguai só precisa da igualdade para ganhar o título, que não conquista desde 1981. Ao Brasil, o placar empatado serve para garantir a classificação para a Olimpíada de Londres-2012, com o vice-campeonato, à frente da Argentina, que pega a Colômbia mais cedo.


A marmelada poderia ocorrer de qualquer jeito, mas a tabela, que em vez de jogos simultâneos prevê uma partida atrás da outra, escancara ainda mais a situação.


O técnico Ney Franco e os jogadores brasileiros desmentem que o jogo terminará num empate arranjado, e dizem que vão buscar o título – seria o tricampeonato consecutivo na categoria e o 11º na história.


O Brasil pode até entrar na partida classificado para os Jogos de Londres, desde que a Argentina não vença a Colômbia. Mesmo que os hermanos ganhem os três pontos, contudo, só uma goleada tira o Brasil da Olimpíada, já que a diferença de saldo entre as duas seleções é de seis gols.


Assim, se a Argentina vencer a Colômbia, mas com vantagem inferior a cinco gols, terá de torcer por uma vitória uruguaia que reduza o saldo brasileiro.


Seria uma ocasião semelhante ao que aconteceu em 2000, no Pré-Olímpico disputado no Paraná. Na última rodada da primeira fase, em Londrina, o Chile só se classificaria para a fase final se o Brasil ganhasse da Colômbia por pelo menos sete gols de diferença na última rodada. Os chilenos estavam de malas prontas e voo marcado de volta para casa quando viram, descrentes, o triunfo brasileiro por 9 a 0.


Aos argentinos, resta vencer seu jogo e torcer para que os garotos do Uruguai demonstrem a mesma atitude da seleção adulta na Copa do Mundo: na última rodada da primeira fase, um empate contra o México seria suficiente para classificar as duas seleções, mas os uruguaios venceram e o México ficou a um gol de ser ultrapassado pela África do Sul.

Jornal Midiamax