Geral

Sindicato celebra hoje em Campo Grande o dia do perito papiloscopista

O Sinpap/MS (Sindicato dos Peritos Papiloscopistas de Mato Grosso do Sul) comemora neste sábado, 05 de fevereiro, pela primeira vez, o Dia do Perito Papiloscopista. A celebração acontece a partir das 20h30, na Adepol/MS. Após muitos debates promovidos pela diretoria do Sinpap, o dia do Perito Papiloscopista foi reconhecido em Mato Grosso do Sul. O […]

Arquivo Publicado em 05/02/2011, às 15h40

None

O Sinpap/MS (Sindicato dos Peritos Papiloscopistas de Mato Grosso do Sul) comemora neste sábado, 05 de fevereiro, pela primeira vez, o Dia do Perito Papiloscopista. A celebração acontece a partir das 20h30, na Adepol/MS.

Após muitos debates promovidos pela diretoria do Sinpap, o dia do Perito Papiloscopista foi reconhecido em Mato Grosso do Sul.

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, do PMDB, sancionou a Lei N° 4.909, de 19 de Novembro de 2010, que institui o dia da categoria. Este é o primeiro ano que a data é comemorada oficialmente no calendário do município.

Para a presidente do Sinpap, Wandra Jacques, a data é importante porque é o reconhecimento da importância da categoria para a sociedade.

“Os Peritos Papiloscopistas desempenham funções essenciais e muitas vezes isso passa despercebido, a data não representa para nós apenas comemoração, mas reconhecimento”, explicou a presidente.

Os Peritos Papiloscopistas atuam ajudando na identificação e solução de casos por meio da Identificação Civil e Criminal.

Na identificação civil, o perito trabalha na coleta de impressões digitais, neste caso, para confecção da carteira de identidade.

Na área criminal, o profissional atua de forma a fornecer Atestados de Antecedentes Criminais, Boletins de Identificação Criminal (BIC), Retrato Falado, pesquisa nos arquivos decadactilares, Identificação de Cadáveres, e principalmente no levantamento de impressões digitais em locais de crime.

Segundo informações do Instituto de Identificação (II), órgão delegado da Coordenadoria-Geral de Perícias, setor ligado à Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), no ano passado foram emitidas 96.000 identidades em todo Estado, além de 12 mil atestados de antecedentes criminais, 12.500 emissões de Folhas de Antecedentes Criminais (FAC), solicitada por autoridades policiais e judiciárias, e foram identificados 35 cadáveres.

Jornal Midiamax