Geral

SES realiza lançamento de manual de abordagem ao paciente renal crônico

O manual de abordagem ao paciente renal crônico “Atenção Transdisciplinar ao Renal Crônico em Tratamento Hemodialítico” será lançado nesta sexta-feira (23), às 13h30, durante a oficina “Orientação dos Procedimentos em Atenção Transdisciplinar ao Paciente Renal Crônico. O lançamento do livro e o curso acontecem no auditório do Grand Park Hotel, na Capital. A ideia de […]

Arquivo Publicado em 23/09/2011, às 11h34

None

O manual de abordagem ao paciente renal crônico “Atenção Transdisciplinar ao Renal Crônico em Tratamento Hemodialítico” será lançado nesta sexta-feira (23), às 13h30, durante a oficina “Orientação dos Procedimentos em Atenção Transdisciplinar ao Paciente Renal Crônico. O lançamento do livro e o curso acontecem no auditório do Grand Park Hotel, na Capital.

A ideia de preparar um manual voltado aos pacientes renais crônicos ocorreu no ano de 2009, em decorrência das inúmeras oficinas promovidas pela Secretaria do Estado de Saúde (SES), explica a gerente técnica de serviços de saúde, Ana Maria Tristão. “Adotamos desde 2007 a realização de oficinas como método de trabalho de nossa equipe. Elas aconteceram até o ano passado, mas foi em 2009 que surgiu a proposta da produção do manual. As oficinas contribuíram para troca de experiências, integração dos serviços, e claro, o manual”, diz ela.

Ana Maria conta também que a proposta chave na construção do manual era elaborar um trabalho que padronizasse os serviços de Terapia Renal Substitutiva (TRS) oferecida pelo Estado ao paciente renal crônico.

Manual

O manual que foi elaborado por profissionais da SES e dos serviços de TRS será entregue aos 12 serviços de Terapia Renal Substitutiva do Estado. As demais pessoas interessadas em conhecer o trabalho poderão consultar o manual no site da SES que será disponibilizado a partir do dia 26, segunda-feira, para download. Toda a publicação foi custeada com recursos da Secretaria.

Assistência médica ao paciente renal crônico; Atuação de enfermagem; Assistência nutricional; Atuação profissional do assistente social junto aos pacientes renais crônicos; Assistência psicológica ao paciente renal crônico; Assistência fisioterapêutica; Controle de qualidade de água de hemodiálise; Intersetorialidade e transdisciplinaridade como estratégia para humanização do serviço de terapia renal substitutiva são os principais pontos tratados no manual.

Oficina

Os trabalhos da oficina “Orientação dos Procedimentos em Atenção Transdisciplinar ao Paciente Renal Crônico” serão iniciados logo pela manhã, às 9h30. O curso é uma realização da SES, por meio da Diretoria Geral der Vigilância em Saúde e da Coordenadoria Estadual de Vigilância Sanitária (CVISA).

“O tratamento hemodialítico é imprescindível aos pacientes renais crônicos, os quais entregam suas vidas nas mãos dos profissionais de saúde que atuam na área, daí a necessidade de realizar oficinas como essas que reúnam equipes para discutir métodos de avaliação e aperfeiçoamento dos trabalhos”, comenta a gerente técnica Ana Maria Tristão.

No período matutino haverá a abordagem da atual situação dos serviços de TRS, nos seguintes aspectos: indicadores; dificuldades e experiências de sucesso. O lançamento do manual e trabalhos em grupos marca a programação da tarde.

O evento reunirá médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas e administradores dos serviços de Terapia Renal Substitutiva de Mato Grosso do Sul.

Doença

Segundo Tristão, aproximadamente quatro mil pessoas no Estado sofrem com doenças renais, sendo que 1.150 delas fazem algum tipo de tratamento. Em casos de insuficiência renal crônica, os grandes causadores são a hipertensão arterial e o diabetes.

“Para evitar a doença aconselhamos que as pessoas tenham uma alimentação saudável, consumam água dentro do necessário, em torno de 2 litros por dia e que não fumem. Além de evitar excesso de sal, carne vermelha e gorduras”, enfatiza Ana Maria.

Outras orientações dadas pela gerente técnica da SES são a prática de exercícios físicos com acompanhamento de um profissional qualificado, e o controle da pressão arterial.

Jornal Midiamax