Geral

Seminário Educação, Cinema e Ciências Sociais acontece até sábado pela UFGD

Até sábado (05) a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) realiza o Seminário Educação, Cinema e Ciências Sociais: Um Diálogo Sobre a Questão da Terra. O seminário tem como objetivo refletir sobre a questão da terra a partir do diálogo entre educação, cinema e ciências sociais. Para tanto, terá como público preferencial acadêmicos do Curso […]

Arquivo Publicado em 02/02/2011, às 15h40

None

Até sábado (05) a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) realiza o Seminário Educação, Cinema e Ciências Sociais: Um Diálogo Sobre a Questão da Terra.

O seminário tem como objetivo refletir sobre a questão da terra a partir do diálogo entre educação, cinema e ciências sociais. Para tanto, terá como público preferencial acadêmicos do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais do PRONERA/UFGD bem como, acadêmicos de outras licenciaturas, movimentos sociais e demais interessados.

A programação prevê oficinas de Educação com a Professora Dra. Eliany Salvatierra (IACS/UFF), exclusivamente para os alunos do Curso de Ciências Sociais/PRONERA e durante a noite, serão realizadas uma mística de acolhida com apresentação musical e a exibição de curta-metragem do cineasta e professor Sérgio Santeiro (IACS/UFF).

A realização do Seminário é da Faculdade de Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais, Licenciatura em Ciências Sociais/PRONERA, Mestrado e Doutorado em História e do Cineclube UFGD juntamente com INCRA/MS (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), MDA/PRONERA (Ministério do Desenvolvimento Agrário/ Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária) e Movimentos Sociais.

Até sábado os participantes irão assistir e debater diversos filmes do cineasta e professor Sérgio Santeiro (IACS/UFF), que abordarão diferentes segmentos sociais que tenham, direta ou indiretamente, relação com a terra.

Sérgio Santeiro ainda convidou o cineasta Celso Marques de Melo, que mora em Dourados, para também mostrar os filmes que foram produzidos na região, entre eles o “Gato Bili” e “A Guardiã”, que abordam, respectivamente, o desvio de dinheiro do programa Bolsa Família em Antônio João (MS) e a história da poeta Heleninha de Oliveira e sua relação com um dos cartões postais de Dourados, a Usina Velha.

Jornal Midiamax